Sepe mantém greve contra o retorno do ensino presencial e busca diálogo com a Prefeitura do Rio

A categoria defende a manutenção das aulas remotas síncronas (ao vivo) e a continuidade da oferta do cartão alimentação para os estudantes

Rio – O Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação do Rio de Janeiro (Sepe-RJ) decidiu manter a orientação de greve aos trabalhadores da educação após a realização de uma assembleia com profissionais da rede municipal de ensino na terça-feira (15). A decisão foi tomada pelos representantes que consideraram os protocolos sanitários adotados pela prefeitura do Rio insuficientes para garantir a devida proteção contra a covid-19, por defender a continuidade das aulas remotas de maneira síncrona e a manutenção do cartão alimentação aos estudantes.

A prefeitura do Rio realizou nesta quarta-feira (16) a vacinação dos trabalhadores da educação do ensino superior e profissionalizante, finalizando a campanha de imunização da categoria. O secretário municipal da Educação, Renan Ferreirinha, esteve presente durante a aplicação das doses e anunciou que estenderia o horário de aula dos estudantes que retornaram ao ensino presencial. O Sepe é contrário à medida por considerar que ela aumenta o risco de contaminação dos alunos e trabalhadores.

Próximo Post