Secretário do Rio critica parceria da Uber e diz não querer esmola

Empresa ofereceu R$ 400 mil em códigos promocionais para apoiar o deslocamento de servidores públicos da Secretaria Municipal de Saúde (SMS)

Uber Divulgação

Rio – O deputado federal Pedro Paulo usou sua conta oficial no Twitter nesta noite para criticar uma parceria que a Uber teria fechado com a Prefeitura do Rio. Na ocasião, a empresa irá fornecer R$ 400 mil em códigos promocionais para apoiar o deslocamento de servidores públicos da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Cada código promocional dará viagens gratuitas para deslocamentos e serão usados exclusivamente pelas equipes de Saúde da Família para a vacinação em domicílio de pessoas acamadas.

Pedro Paulo, no entanto, afirmou que não aceita esmola e que se a Uber quisesse ajudar o Rio, que “pague imposto ou, no mínimo, a Taxa de Uso da Via”.

“Não queremos esmola da Uber. Se querem ajudar o Rio, paguem imposto aqui ou, no mínimo, a Taxa de Uso de Via que suspenderam por liminar. Para facilitar, envio boleto da taxa de maio. Essa tal parceria tá suspensa. Seguimos com o TáxiRio que é regular e paga imposto”, disse.

Junto com a publicação, o deputado colocou um boleto no valor de mais de R$ 962 mil.

O DIA tentou contato com a empresa para saber sobre a suspensão citada por Pedro Paulo, mas até a publicação deste matéria, não obteve retorno.

Via: O Dia
Próximo Post