Secretarias de Saúde ainda não foram consultadas sobre a Copa América no Rio

Governo federal, por meio da Casa Civil, informou que aguarda comunicação oficial da Conmebol

Maracanã não terá público na Copa AméricaDivulgação

Rio – A Secretaria de Estado de Saúde do Rio ainda aguarda comunicação oficial sobre a realização da Copa América no Rio para avaliar com o comitê científico se irá se opor ou não ao evento ou se haverá a criação de medidas sanitárias específicas para minimizar os riscos de disseminação da covid-19 durante a competição. A final está prevista para acontecer no Maracanã, no dia 10 de julho.

Segundo o médico Alexandre Chieppe, secretário de Estado de Saúde, ainda não houve comunicação oficial sobre a realização da Copa América no Rio, nem pelo governo federal, nem pela Conmebol, a entidade organizadora da competição. No entanto, diz o secretário, a atribuição de autorizar ou não o evento e de estabelecer eventuais medidas sanitárias específicas, neste caso, seria da Prefeitura do Rio.

“A gente ainda está aguardando a formalização para podermos fazer uma avaliação junto com o comitê local. A gente não sabe se vai ser a gente ou se vai ser a Secretaria municipal de Saúde do Rio de Janeiro. Não temos nenhuma definição ainda. Mas, à princípio, não é atribuição nossa. À princípio, quem faz esse tipo de autorização é a prefeitura”, diz Chieppe.

Procurada pela reportagem, a Conmebol informou que somente na noite desta terça-feira foi confirmada a realização da Copa América nas seguintes cidades-sede: Rio de Janeiro, Brasília, Cuiabá e Goiânia. E que o governo brasileiro será comunicado oficialmente pela organização em breve.

Já a Casa Civil disse, no início da noite desta quarta-feira, que ainda não havia sido comunicada formalmente pela Conmebol sobre a realização da competição no Brasil. O DIA também questionou o Ministério da Saúde sobre a definição de eventuais regras sanitárias específicas a serem seguidas pelas organizações internacionais, mas ainda não obteve resposta.

Já a Prefeitura do Rio informou que fica mantido o que está disposto no decreto 48.425, de 2021, que suspende a realização de eventos esportivos com presença de público em estádios e ginásios.

“Dessa forma, mesmo não tendo havido consulta por parte da Conmebol, fica mantido o mesmo regramento que vem sendo adotado para as competições esportivas na cidade”, disse, em nota, a Secretaria municipal de Saúde (SMS).

A pasta acrescenta:

“A Secretaria municipal de Saúde tem a responsabilidade de esclarecer que a situação epidemiológica do município está em risco alto para a transmissão da covid-19, por isto requer cautela para a liberação de eventos esportivos de grande porte com a presença de público, em razão do potencial impacto causado pelo potencial de aglomeração na entrada e saída e deslocamento de pessoas”.

Porém, a SMS não respondeu se irá elaborar medidas sanitárias específicas para a realização da competição.

NOS AEROPORTOS

Questionada sobre medidas de segurança específicas para a realização da Copa América, a Infraero, responsável pela gestão do Aeroporto Santos Dumont, disse que ainda não houve alinhamento sobre esse assunto com as autoridades esportivas e sanitárias.

A Infraero disse que, desde o início da pandemia, vem aplicando protocolos sanitários preconizados pela Anvisa, de forma padronizada, em todos os aeroportos sob sua gestão. E que está à disposição para colaborar com medidas adicionais julgadas necessárias pelos órgãos sanitários públicos dos estados e municípios, “como a implementação de barreiras sanitárias nas áreas de desembarque sob gestão daqueles órgãos”.

Já o Aeroporto Internacional RioGaleão disse que segue de forma criteriosa todos os protocolos da Anvisa e do Ministério da Saúde, e que oferece total apoio e infraestrutura para atuação da Anvisa com os passageiros que desembarcam no terminal. A concessionária reforça que dará continuidade às orientações dos órgãos públicos.

Via: O Dia
Próximo Post