Rodoviários são orientados a usar medicação sem eficácia comprovada contra a covid

Recomendação para o uso de ivermectina foi feita por médico do Grupo Redentor, que controla a Viação Redentor, Transportes Futuro e Transportes Barra. Elas reúnem um total de 4.586 trabalhadores

Rio – Além de funcionários da Viação Redentor, os rodoviários das empresas Transportes Futuro e Transportes Barra, que também pertencem ao Grupo Redentor, foram orientados a tomar o medicamento ivermectina como forma de evitar contágio pela covid-19. A informação foi confirmada pelo DIA junto ao Sindicato dos Rodoviários do Rio. Na comunidade científica internacional, não há comprovação sobre a eficácia do medicamento no combato ao coronavírus.

Um médico que atua na Viação Redentor assina orientação, afixada em posto de saúde na sede da empresa, orientando os funcionários a usar o medicamento três vezes por semana, como mostrou o RJTV, da TV Globo. Segundo o sindicado da categoria informou ao DIA, a mesma recomendação foi repassada aos funcionários das outras duas empresas do grupo, que reúnem um total de 4.586 rodoviários: 1.723 (Viação Redentor), 1.062 (Transportes Futuro) e 1.801 (Transportes Barra).

Próximo Post