Rio avança na vacinação, mas alerta para baixa procura da segunda dose

SMS chama atenção para a necessidade da população retornar para complementar a imunização

Movimentação de vacinação no Palácio da República no Catete. Na foto o Pedro Alves BentoDaniel Castelo Branco

Rio – A cidade do Rio avança na vacinação e já imuniza pessoas com 57 anos a partir desta segunda-feira (07). A aplicação das vacinas é realizada em mulheres no horário da manhã e nos homens durante a tarde. A analista administrativa Líria Yuri que chegou ao Palácio do Catete, na Zona Sul, ainda cedo para ser imunizada, comemorou.

“É minha primeira dose, uma emoção sempre muito grande. Todo mundo deveria tomar e manter a união para que essa doença seja realmente eliminada porque ela já causou um estrago muito grande na vida das pessoas”, disse emocionada.

 

A diarista Uiara de Melo Santos que também estava no local diz que é um alívio ser imunizada. A profissional conta que todos os dias enfrenta transporte público e que a expectativa para chegar a sua vez era grande. “Eu estava muito necessitada dessa vacina porque pego sempre ônibus em Niterói e no Rio. Todas as pessoas tem que ser vacinadas, o mundo parou por causa disso, vacine já!”, disse.

Trabalhadores da área de educação também marcaram o dia e imunizações. O professor Lucas Medeiros  explica que tem uma tia com a doença na UTI e que a vacinação é a melhor maneira de prevenir a doença. “Esse é o primeiro grande passo para acabar com a pandemia. É importantíssimo seguir com a vacinação, não tem melhor maneira de prevenir uma pandemia, é importante confiar na ciência e é importante que todo mundo se vacine”, conta.

O aposentado Pedro Alves Bento, morador da Glória, também se vacinou e disse que a primeira dose foi como realizar um sonho. “Eu estava sonhando com isso há muito tempo, estou muito feliz agora. Todo mundo tem que se vacinar para não contaminar outras pessoas”, disse.

Apesar disso, a campanha de imunização enfrenta o grave problema de pessoas que  ainda não voltaram para tomar a segunda dose. Atualmente, esse número chega a 82 mil pessoas. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), é realizada a busca ativa por quem não retornou aos postos para tomar a segunda dose e a pasta reforça que é necessário completar o esquema vacinal para garantir a eficácia da imunização. Quem ainda está em atraso deve retornar ao local da primeira dose, o quanto antes, para completar a proteção contra a covid-19.

Confira o esquema de vacinação desta semana no Rio

Nesta terça-feira serão vacinados os cariocas de 56. Já na quarta, a aplicação ficará para os profissionais da Educação básica. Para serem vacinados, os trabalhadores devem apresentar contracheque ou declaração das instituições educacionais ou redes pública ou privada de ensino da cidade do Rio. Na quinta-feira, haverá retorno da vacinação por idade, com as pessoas de 55, enquanto na sexta as de 54. No sábado, será o dia de repescagem.

Vacinação na Baixada e Região Metropolitana

Os municípios de Japeri, Nova Iguaçu e Nilópolis, na Baixada Fluminense e Maricá, na Região Metropolitana do Rio suspenderam a aplicação da segunda dose de CoronaVac. Em Duque de Caxias, apenas gestantes e puérperas com comorbidades são vacinadas com a primeira dose do imunizante. As secretarias de saúde aguardam por novas remessas do Governo Federal.

Nesta segunda-feira (07), começou a distribuição das 247.790 doses de vacinas contra a covid-19 para os municípios. A previsão é que todos recebam os imunizantes da Astrazeneca e da Pfizer. Esse lote será destinado para a primeira aplicação e foi dividido em 192.800 doses da Oxford/AstraZeneca e 54.990 doses de Pfizer. Segundo o Governo do Rio, 47 cidades, não contempladas anteriormente, vão receber os imunizantes da Pfizer. A distribuição conta com apoio terrestres e de helicópteros. Em Nova Iguaçu, a vacinação com a segunda dose da Pfizer também foi suspensa.

Duque de Caxias

Já em Duque de Caxias, esta segunda-feira (07) a aplicação da vacina é realizada apenas para aqueles que tomaram a primeira dose de Astrazeneca nos dias 29 e 30 de março. Para esses grupos a vacinação começou às 7h, no sistema drive thru e para pedestres, nos seguintes locais:

Praça Cangulo (Próximo a UBS)
Jardim Ana Clara (Entrada)
Praça Alcir Cavaline (Jardim Gramacho)
Praça do Sarapui

Para todos é obrigatório a apresentação do cartão de vacinação e documento de identificação.

Niterói

Em Niterói, a segunda dose da vacina contra a covid-19 está sendo aplicada nas pessoas que receberam a primeira no município, seguindo as datas anotadas nas cadernetas de vacinação. Até o último domingo (06), 220.683 pessoas foram imunizadas com a primeira dose e 97.724 já receberam a segunda dose, totalizando 318.407 doses aplicadas em Niterói.

Nesta segunda-feira (07) estão sendo vacinadas com a primeira dose pessoas de 57 anos, doentes renais crônicos e síndrome de Down acima de 18 anos, gestantes e puérperas com comorbidades acima de 18 anos.

Nova Iguaçu

Durante esta semana, em Nova Iguaçu, a imunização será realizada nos grupos de pessoas de 56 e 57 anos, profissionais de saúde com 21 anos ou mais, profissionais de educação a partir de 20 anos e curadores ou cuidadores de pessoas com deficiência intelectual com a vacina Oxford Astrazeneca.

A na segunda (07), terça (08) e quarta (09) serão vacinadas pessoas de 57 anos, profissionais de saúde com 22 anos ou mais. Na quinta (10) sexta (11/06) e sábado (12/06) é a vez de pessoas de 56 anos, profissionais de saúde com 21 anos ou mais.

Cuidadores/curadores de pessoas com deficiência intelectual podem comparecer ao posto de vacinação todos os dias. Para este público, a imunização é realizada somente no Centro de Acolhimento ao Deficiente (CAD), localizado na Rua Professora Helena Antilof, 704, Jardim Tropical – Nova Iguaçu.

Nos dias de semana, mulheres são vacinadas das 8h30 às 13h, e homens, das 13h às 16h. Já no sábado, mulheres são imunizadas das 8h30 às 11h e homens das 11h às 14h. Segundo a secretaria de saúde do município, a segunda dose continuará sendo aplicada conforme agendamento de retorno, de acordo com os horários e divisão de gênero.

Repescagem

Portadores de deficiência definitiva a partir de 18 anos, pessoas entre 18 e 59 anos com comorbidades, pessoas acima de 58 anos e profissionais de educação acima de 20 anos que ainda não vacinaram devem procurar qualquer um dos pontos para realizar a imunização.

A lista completa com os pertencentes aos grupos de vacinação, documentos que devem ser apresentados para a imunização, os endereços dos 24 pontos de vacinação contra a Covid-19 e o calendário de imunização está em: www.novaiguacu.rj.gov.br/semus/vacinacao-covid/calendario

Via: O Dia
Próximo Post