Relatório da ONU aponta caso João Pedro como exemplo de racismo institucional no Brasil

Além dele, o caso Luana Barbosa, em Ribeirão Preto, também foi citado no relatório. George Floyd, dos EUA, também entrou na lista sobre racismo institucional

Rio – A Organização das Nações Unidas (ONU) publicou, nesta segunda-feira, um relatório sobre racismo em instituições de polícia e Justiça. De sete exemplos citados, dois são brasileiros: o caso João Pedro, no Rio de Janeiro, na cidade de São Gonçalo e o de Luana Barbosa, em Ribeirão Preto, São Paulo. O relatório, assinado pela alta comissária da ONU para os Direitos Humanos, Michelle Bachelet, cita os casos de João Pedro e Luana como ilustrações da forma que investigações, processos, julgamentos e decisões não levam em conta as questões de discriminação racial dentro das instituições.

Além dos dois brasileiros, o documento relembrou os episódios de George Floyd e Breonna Taylor, nos Estados Unidos, além de mais outros três processos no Reino Unido, Colômbia e França. 

Próximo Post