Relator vota pela perda do mandato parlamentar de Dr. Jairinho

Vereador Luiz Ramos Filho (PMN) entregou seu relatório final com o parecer sobre o caso. Voto teve embasamento nos crimes cometidos pelo Jairinho contra o menino Henry Borel

Rio – O vereador Luiz Ramos Filho (PMN) entregou, nesta sexta-feira (18), aos demais membros do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara Municipal do Rio, seu relatório final sobre o processo ético-disciplinar contra o vereador Dr. Jairinho. O relator votou pela procedência da representação contra o vereador e a perda do mandato parlamentar, com base no assassinato duplamente qualificado, tortura, repetidas agressões físicas impostas ao menino Henry Borel, tentativa de tráfico de influência e de uso político em causa própria.

No relatório, Ramos Filho embasou a acusação de quebra de decoro parlamentar nas “robustas evidências de envolvimento do representado (Jairinho) no crime que vitimou o menor”; em depoimentos de testemunhas e dos envolvidos à polícia; na perícia técnica; na conclusão do inquérito policial e nas provas obtidas pela Justiça e compartilhadas com o conselho de ética.

Próximo Post