Queiroga disse que não descarta nomear novamente médica do Rio que defende o uso da cloroquina

O ministro da Saúde revogou a nomeação da profissional nesta quarta-feira

Rio – O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga disse, na tarde desta quarta-feira, que não descarta nomear novamente a médica Mara Regina Pezzino, defensora do tratamento precoce contra a covid-19, para o cargo de diretora geral do Hospital Federal de Ipanema, na Zona Sul do Rio, segundo informações do portal G1.

A profissional já defendeu publicamente o uso de cloroquina para prevenir a covid-19, inclusive em suas redes sociais. Em sua foto de perfil, a médica utiliza um filtro sobre o tratamento precoce e já assinou um documento pedindo aos governadores que distribuam medicamentos para o enfrentamento “pré-hospitalar” da doença.

A declaração conta com a assinatura de médicos de todo o Brasil e é intitulado como “Manifesto em defesa da vida e do tratamento pré-hospitalar da covid”,

Mara havia sido indicada para o cargo no hospital federal, e, na terça-feira (20), seu nome foi publicado no Diário Oficial da União. Nesta quarta, porém, Queiroga revogou a nomeação da médica. Em uma entrevista em Brasília, o ministro afirmou que a revogação não tinha a ver com a profissional defender o tratamento precoce. Disse ainda que o fato aconteceu porque ele está fazendo uma análise completa de todos os diretores de hospitais federais do Rio. 

Via: O Dia
Próximo Post