Professores do Rio vão suspender greve se prefeitura antecipar recesso de julho e aceitar outras propostas

Em assembleia virtual, os profissionais também pediram pelo fechamento por 14 dias das escolas após a detecção de algum caso de covid-19

Rio – Em assembleia virtual realizada nesta sexta-feira, os professores da rede municipal do Rio de Janeiro informaram que podem suspender a greve caso a Prefeitura do Rio antecipe o recesso de julho e aceite outras propostas. A classe iniciou uma greve há mais de 100 dias reivindicando segurança para professores e alunos no retorno às aulas presenciais. No dias 9 e 10, em virtude da vacinação dos profissionais da educação básica e os possíveis efeitos colaterais da vacina, a Prefeitura do Rio suspendeu as aulas presenciais e remotas. No entanto, o Sindicato Estadual dos Profissionais de Educação (Sepe) manteve a paralisação na sexta-feira.

Além da exigência em antecipar o recesso escolar, os profissionais pediram pela o fim dos inquéritos administrativos, o abono das faltas para fins funcionais, a devolução dos salários descontados, a definição do fechamento por 14 dias das escolas após a detecção de algum caso de covid-19. Essa posição será oficializada na próxima assembleia que está marcada para acontecer na próxima terça-feira (15).

Próximo Post