Prefeitura inclui Cine Roxy na lista de bens imateriais da cidade

O prédio, que está à venda por R$ 30 milhões, até poderá mudar de dono e de nome, mas deverá manter o ramo de atividade como sala de cinema

Rio – A Prefeitura do Rio publicou um decreto, nesta quinta-feira, incluindo o Cine Roxy, em Copacabana, na Zona Sul do Rio, no cadastro dos negócios tradicionais e notáveis da cidade. Dessa forma, o prédio, que está à venda por R$ 30 milhões, até poderá mudar de dono e de nome, mas deverá manter o ramo de atividade como sala de cinema.

Na decisão, a Prefeitura classificou o espaço como “marco referencial na cultura cinematográfica da cidade” e “marco da arquitetura e engenharia moderna”, garantindo poder de veto a uma eventual tentativa de mudança de ramo do lugar.

Próximo Post