quinta-feira, 21 de outubro de 2021
17 °c
Rio de Janeiro

Prefeitura do Rio confirma vacinação de adolescentes em agosto

Calendário para maiores de 12 anos já havia sido divulgado pela Secretaria Municipal de Saúde, mas estratégia de campanha segue indefinida

Rio – A prefeitura do Rio de Janeiro confirmou, na manhã desta quarta-feira (28), a vacinação de adolescentes maiores de 12 anos. A imunização do segmento deve ser feita após todos os adultos receberem a primeira dose até o dia 23 de agosto, conforme previsão do calendário do Rio.

A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) ainda não confirmou em caráter definitivo qual estratégia será adotada. No início, quando a inclusão do segmento foi anunciada, o calendário previa a vacinação por escalonamento de idade, mas o Ministério da Saúde divulgou ontem (27) que a orientação a ser seguida por estados e municípios é priorizar os menores de idade com comorbidades acima de 12 anos.

Questionado pelo DIA se o município pretende seguir a orientação do governo federal, a Secretaria Municipal de Saúde respondeu, em nota, que eventuais alterações serão anunciadas oportunamente.

“Conforme anunciado pelo Ministério da Saúde, a vacinação dos adolescentes ocorrerá após a da população adulta. No município do Rio, o calendário para este público se inicia em 23 de agosto e a vacina usada será a Pfizer, única das disponíveis no Brasil com autorização da Anvisa para aplicação em menores de 18 anos. Eventuais alterações no calendário serão informadas oportunamente.

No último domingo (25), a Fiocruz em parceria com a prefeitura do Rio imunizou 302 adolescentes entre 12 e 17 anos, moradores de Paquetá, com a primeira dose contra a covid-19. A adesão da faixa-etária foi superior aos 90% na ilha. A ação faz parte de um estudo que analisará os efeitos da vacinação em massa, tais como a segurança do imunizante, a proteção também de pessoas não vacinadas e a eficácia a cada dose recebida.

A Secretaria de Estado de Saúde (SES) do Rio foi procurada por e-mail para esclarecer qual seria a orientação da pasta aos municípios fluminenses, mas não houve retorno até o momento de finalização da reportagem.

Via: O Dia

Next Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *