Prefeitura do Rio afirma que 67% dos pacientes internados com covid-19 apresentavam comorbidades

Segundo os dados da Secretaria Municipal de Saúde, as doenças que apresentaram maior taxa percentual entre os hospitalizados são as cardíacas, com 38,01%

Prefeitura do Rio informa que 67% dos hospitalizados por covid-19 apresentavam comorbidadesDaniel Castelo Branco

Rio – A Prefeitura do Rio apontou, no último boletim epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde, que 67% dos pacientes que foram internados com a covid-19 apresentavam alguma comorbidade.

De acordo com os dados, as doenças que apresentaram a maior taxa percentual entre os hospitalizados são as cardíacas, com 38,01%. Em seguida, é a hipertensão, com 8,52%. Diabetes é a terceira doença com maior índice, com 5,16%.

Confira as hospitalizações: 

– Doença cardíaca – 38,01%
– Hipertensão – 8,5%
– Diabetes – 5,1%
– Obesidade – 3,04%
– Câncer – 2,4%
– Doença neurológica – 1,8%
– Asma – 1,5%
– Pneumonia Crônica – 1,32%
– Hipotireoidismo – 1,39%

A cidade do Rio já ultrapassou os 300 mil casos de coronavírus confirmados desde o início da pandemia. O último número divulgado pela prefeitura registrava 25.278 óbitos pela doença. Ainda segundo a pasta, os números de casos, óbitos e atendimentos de síndromes gripal e respiratória aguda grave (SRAG) mantêm tendência de queda.

Calendário de vacinação

A vacinação continuará sendo disponibilizada para os grupos prioritários até o dia 29 de maio. Entre eles: pessoas com comorbidades, deficiências, grávidas, puérperas, profissionais da saúde e forças de segurança. Na segunda-feira (17), é a vez de homens de 45 anos com comorbidades, pessoas com deficiências permanentes. 

Pessoas maiores de 18 anos com doença renal crônica (em diálise) e com síndrome de Down podem se vacinar independentemente da idade podem se vacinar.

Vacinação por idade

Após a etapa de vacinação dos grupos prioritários, a distribuição das doses começará a ser feita por escalonamento de idade. A partir de 31 de maio e até o dia 30 de junho, a vacina fica disponível para pessoas com idades de 59 a 51 anos, também respeitando os dias para cada idade.

Entre os dias 1 e 31 de julho, é a vez dos cariocas com 50 a 42 anos, seguindo os dias indicados pela Secretaria Municipal de Saúde. Em agosto, será imunizado o grupo com idades de 41 a 33 anos. Já em setembro, a vacina chega para pessoas dos 33 aos 24 anos. Por fim, em outubro, é a vez dos cariocas com idades entre 24 a 18 anos.

Para o prefeito Eduardo Paes, a vacinação por idade se mostrou mais efetiva do que a etapa de imunização dos grupos prioritários. Ele também disse que desta maneira o município recebe menos pressão das classes profissionais.

“É uma forma de fazer com que os grupos de pressão entendam que nós temos um critério prioritário no Rio chamado idade. Vocês não fazem ideia da quantidade de mensagens que todos nós recebemos todos os dias de grupos nos pressionando. E é verdade, não quero contestar. Por exemplo, uma caixa de supermercado não para um dia de trabalhar. Será que temos um profissional de saúde jovem e forte que é mais importante que uma velhinha que trabalha como caixa de supermercado? Você acaba escolhendo entre quem vai viver e morrer num critério que me parece, às vezes, sem sentido”, concluiu.

Próximo Post