‘Precisamos dela’, afirma Dr. Jairinho à irmã dias antes de ex-esposa prestar depoimento

Justiça do Rio entendeu que o vereador e Monique Medeiros, mãe de Henry Borel, poderiam estar coagindo testemunhas do caso

Vereador foi preso nesta quinta-feira junto com a mãe do menino Henry BorelReginaldo Pimenta

Rio – A Polícia Civil encontrou mensagens em que o vereador Jairo Souza Santos Júnior (sem partido), conhecido como Dr. Jairinho, pede que a irmã, Thalita Fernandes Santos, faça “carinho” na ex-esposa, a dentista Ana Carolina Ferreira Netto. O arquivo foi recuperado em um telefone apreendido durante as investigações que apuraram as causas da morte de Henry Borel, quatro anos. As informações são da GloboNews. 

A Justiça do Rio entendeu que o vereador e Monique Medeiros, mãe de Henry, poderiam estar coagindo testemunhas do caso. No dia 6 de abril, dias antes da ex-esposa depor, Jairinho pediu para que Thalita “cuide de Ana”. No dia seguinte, ele diz para que a irmã “tem que passar o dia com ela [Ana Carolina]”. Ele também mandou a versão dele sobre a agressão doméstica que Ana Carolina admitiu ter sofrido enquanto estava em um relacionamento com o vereador, há sete anos. 

“No dia 29/12/2013, ela briga por causa de ciúmes da Natasha. Ela tenta me agredir, eu seguro. Eu saio de casa no ano novo. Ela faz o registro 4/01 e se arrepende. Pois eram marcas da bicicleta e porque eu a segurei para contê-la”, escreveu o vereador. 

No dia 8 de abril, Jairinho voltou a falar com Thalita sobre a ex-esposa. “Conseguiu falar com ela? Cuida da Ana. Precisamos dela”, afirmou. 

Em depoimento, Ana Carolina relatou que foi xingada, arrastada e chutada pelo vereador. Na época, um laudo de corpo de delito confirmou as agressões. Dias depois, Ana Carolina desistiu de prestar queixa contra Jairinho. 

Próximo Post