quinta-feira, 28 de outubro de 2021
17 °c
Rio de Janeiro

Portal dos Procurados pede informações sobre miliciano do ‘Bonde do Magrinho’

Phillip Henrique Leal Bastos, de 37 anos, foi denunciado com mais três integrantes de uma milícia de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio

Rio – O Portal dos Procurados divulgou, nesta quarta-feira (28), um cartaz para obter informações que possam levar à prisão de Phillip Henrique Leal Bastos, de 37 anos. Ele foi denunciado com mais três integrantes de uma milícia de Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. A organização criminosa é chefiada pelo policial militar Eduardo Maia Rodrigues Silva, e denominada “Bonde do Magrinho”, preso no dia 21 de junho, na Operação Barbárie, da Polícia Civil.

Após investigações, realizadas entre os anos de 2020 e 2021, Eduardo – lotado no 41º BPM (Irajá) -, Cristiano Jorge Braga Sanches, o Tazinho (também preso na Operação Barbárie) e Phillip Henrique, juntamente com outras pessoas ainda não identificadas, integraram uma organização criminosa e praticaram crimes de extorsão, tortura, adulteração de sinal identificador de veículo automotor, estupro e divulgação de cena de estupro.

A investigação foi iniciada pela Delegacia de Repressão às Ações Criminosas Organizadas (Draco) após o envio de fotos e vídeos por parte de um denunciante. Segundo a polícia, os próprios acusados realizavam as gravações após terem praticado os crimes, com o objetivo de impor medo e respeito a moradores e comerciantes da Taquara.

Vítimas dos milicianos confirmaram participação de Phillip, que está foragido. O pedido de prisão de Phillip Henrique Leal Bastos, foi expedida pela 1ª Vara Criminal Especializada da Capital, que deferiu também o sequestro de bens dos denunciados.

Em sua ficha criminal constam sete anotações por: Ameaça, Porte Ilegal de Arma de fogo de Uso Restrito e Porte Ilegal de Uso Permitido. Ele também já teve passagem pelo Sistema Prisional, entre 2018 e 2019, e se encontra em liberdade desde julho de 2019.

O Disque Denúncia recebe informações sobre a localização do miliciano, nos seguintes canais de atendimento:

Zap do Portal dos Procurados: (21) 98849-6099/ (21) 2253 1177 / 0300-253-1177
APP “Disque Denúncia RJ”
Facebook (inbox)
Twitter (mensagens).

As informações sigilosas sobre o caso serão encaminhadas para o Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ).

Via: O Dia

Próximo Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *