20 °c
Nilopolis

Policiais envolvidos em operação no Lins, que resultou na morte de Kathlen Romeu, são afastados das ruas

Familiares da jovem chegaram à Delegacia de Homicídios (DH) para prestar depoimento

Rio – A Polícia Militar informou que os 12 agentes envolvidos na operação no Complexo do Lins, que resultou na morte de Kathlen Romeu, foram afastados das ruas. Avó, mãe, pai e marido estiveram na Delegacia de Homicídios (DH) na manhã desta sexta-feira. A avó será ouvida pelos policiais.

Luciano Gonçalves, o pai, Marcelo Ramos, o marido, Jacklline Oliveira, a mãe, e Sayonara de Fátima, a avó, chegaram muito abalados e em silêncio à delegacia. Eles estavam acompanhados de advogados e membros da comissão de Direitos Humanos da Alerj.

O principal ponto solto a ser apurado é de onde partiu o tiro que atingiu Kathlen, durante ação da Polícia Militar no Complexo do Lins, na última terça-feira. Familiares afirmam que os tiros partiram dos PMs. A corporação nega.

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) instaurou uma investigação para apurar a conduta dos policiais que participaram da ação que resultou na morte de Kathlen de Oliveira Romeu, 24 anos, no Complexo do Lins, Zona Norte. Em nota, o MPRJ ainda afirmou que pediu à Corregedoria da Polícia Militar para instaurar um inquérito interno para investigar o caso.

Próximo Post