20 °c
Nilopolis

Polícia prende médicos que vendiam atestados para furar fila da vacina

Delegacia de Defraudações aprendeu diversos documentos já prontos, que eram oferecidos por R$ 20

Atestado era usado para furar fila de vacinação de Covid-19Reprodução

Rio — Policiais Civis da Delegacia de Defraudações (DDEF) prenderam, nesta quinta-feira (27), dois médicos acusados de venda de atestados falsos para golpistas furarem a fila da vacina para covid-19, segundo as investigações.

Os médicos, identificados como Sérgio Mendes Izidoro e Augusto Guedes de Carvalho Filho, foram presos dentro de uma clínica em que trabalhavam, em Pilares, na Zona Norte. 

No local foi constatado que ambos vendiam o testado falso por R$ 20 reais. No documento, os médicos atestavam que o paciente possuía comorbidade elencada no Ministério da Saúde como doença que o habilitava para a vacinar contra a covid-19. 

Ainda na clínica, os policiais da especializada conseguiram apreender diversos atestados médicos já prontos. Em um deles, por exemplo, estava escrito que a paciente possuía hipertensão arterial. 

A reportagem tenta contato com a defesa dos médicos.

Via: O Dia
Próximo Post