Polícia faz operação contra construções irregulares e apura presença da milícia na Região dos Lagos

Prédio de sete andares, estimado em R$ 20 milhões, é alvo da 'Operação Socó'

Rio – A Polícia Civil do Rio realiza nesta terça-feira (6) a ‘Operação Socó’ com objetivo de cumprir mandados de busca e apreensão em três cidades: Rio, Queimados e Saquarema. Agentes da Delegacia de Proteção ao Meio Ambiente (DPMA) e do Departamento-Geral de Polícia Especializada (DGPE) tentam colher provas que comprovem crimes de construção irregular, falta de licenciamento ambiental, corrupção ativa e lavagem de dinheiro em um prédio de sete andares no município da Região dos Lagos, com valor estimado de R$ 20 milhões. A polícia investiga a migração da milícia do Rio para a Região dos Lagos. 

Próximo Post