Polícia Civil prende ex-jogador do Vasco e Botafogo por tráfico de drogas

Segundo a corporação, Marcos Leon foi preso com 2kg de maconha, 320g de haxixe, 17g de metanfetamina e quatro munições de arma de fogo no interior de seu apartamento

Marcos Leon foi preso pelo crime de tráfico de drogas e posse de munições de arma de fogoDivulgação

Rio – Policiais da 13ª DP (Ipanema), coordenados pelo delegado titular, Felipe Santoro, prenderam o jogador de futebol de areia Marcos Enrique Prado Leon, natural da Colômbia, pelo crime de tráfico de drogas e posse de munições de arma de fogo. Segundo a Polícia Civil, o jogador foi preso com 2kg de maconha, 320g de haxixe, 17g de metanfetamina e quatro munições de arma de fogo no interior de seu apartamento, em Copacabana, na Zona Sul do Rio.

Conhecido no meio futebolístico como “Colômbia”, Leon já integrou diversos times no Brasil e foi vice-campeão no Mundialito pelo Vasco de Gama e teve passagem pelo time do Botafogo.

De acordo com o delegado, “o estrangeiro vinha fazendo do seu apartamento um verdadeiro ponto de venda ilícita de drogas. A movimentação no local era intensa e chamou a atenção da Polícia Civil. Dentro do imóvel foi encontrada grande quantidade de drogas, dinheiro e vasto material de endolação, bem como balanças de precisão e uma calculadora, o que indica a prática reiterada de tráfico de drogas naquele local”.

Santoro informou que, após a prisão de Leon, “será investigada a origem da droga comercializada e determinadas realizada diligências para identificar seus comparsas. Esta não é a primeira vez que o jogador é preso pelo crime de tráfico de drogas, consta, pelo menos, dois outros dois registros de prisão para o Colombiano”, explicou o delegado.

Ainda segundo o delegado, os policiais civis cumpriram um mandado de busca e apreensão domiciliar expedido pelo juízo da 39ª Vara Criminal da Comarca da Capital. O processo foi instaurado para investigar a denúncia de que no apartamento de Leon ocorreria crime de tráfico de entorpecentes, em tese praticado por ele. 

Ao entrarem no imóvel, conforme a Polícia Civil, os agentes encontraram grande quantidade de droga na geladeira. Na residência também foram encontradas três balanças de precisão, uma calculadora, sacos plásticos, comumente utilizados para distribuição da droga, dois telefones celulares, quatro munições e 17 comprimidos de ecstasy e uma quantia de R$ 5 mil, em espécie.

Os policiais civis conduziram o jogador para a 13ª DP (Ipanema), onde ele foi autuado pelos crimes de tráfico de drogas e porte ilegal de munições de arma de fogo. 

Esta não é a primeira vez que Leon é preso pelo crime de tráfico de drogas. O colombiano já foi preso pelo menos duas vezes pelo crime de tráfico de drogas em Copacabana, além de já ter sido preso no Espírito Santo, em 2017.

De acordo com a Polícia Civil, após os cumprimentos das formalidades legais, Leon foi encaminhado ao presídio, onde permanecerá à disposição da Justiça.