20 °c
Nilopolis

Polícia Civil prende advogado que traficava ecstasy

Prisão ocorreu em condomínio de luxo, na Barra da Tijuca. Clientes possuíam alto poder aquisitivo, diz titular da Dcod

Dcod apresentou drogas apreendidas, estimadas em R$ 150 mil Pcerj/Divulgação

Rio — Agentes da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod) prenderam, na tarde desta quinta-feira, um advogado que vendia a droga sintética ecstasy. Ele foi identificado como André Ferracini Bastos, e foi preso no condomínio Novo Leblon, na Barra da Tijuca, com  mais de mil comprimidos do entorpecente.

Os agentes chegaram até o advogado após análise de dados de inteligência, e o prenderam no momento em que ele iria realizar a entrega dos comprimidos. Bastos assumiu que possuía, em sua residência, mais unidades da droga. Os policiais, então, iriam solicitar um pedido de busca e apreensão a no plantão judiciário, mas o advogado autorizou a entrada dos agentes.

No local, a Dcod apreendeu cerca de mil comprimidos de Ecstasy, além de um saco com a droga MD (princípio ativo do psicoativo). Além disso, havia grande quantidade de anabolizantes que, segundo o preso, também seriam para a venda. Todo o material apreendido está avaliado em torno de R$ 150 mil.

Os comprimidos de ecstasy eram vendidos por cerca de R$ 30 a unidade, e eram vendidos na Barra da Tijuca e Zona Sul. “A ação é produto de uma investigação em curso na Dcod, iniciada assim que assumimos a especializada, há dois meses. Ele (Bastos) tem uma clientela de alto poder aquisitivo, principalmente, na Barra da Tijuca e na Zona Sul”, disse Marcus Amim, titular da especializada.

A reportagem tenta contato com a defesa do preso.

A Polícia Civil informou que conta com o apoio da população para combater o tráfico de drogas onde quer que seja. Para isso, coloca à disposição o telefone (21) 98596-7485, para denúncias anônimas. O sigilo é garantido.

Via: O Dia
Próximo Post