20 °c
Nilopolis

Pesquisa aponta que 293 pessoas morreram em ações policiais em 2021

Entre as vítimas, está o mototaxista Edvaldo Viana, de 42 anos, morto na noite desta terça-feira (18) na comunidade Cidade de Deus

Policiais civis em operação na favela do JacarezinhoReginaldo Pimenta / Agencia O Dia

Rio – Uma pesquisa feita pelo Instituto Fogo Cruzado, apontou que 293 pessoas morreram este ano durante operações policiais na Região Metropolitana do Rio, entre 1 de janeiro e 18 de maio. O número de mortes representa um aumento de 4% referente ao ano anterior, quando foram contabilizados 282 óbitos. 

Ao DIA, o Fogo Cruzado informou quais foram os cinco bairros que mais registraram mortes em ações da polícia em 2021: Jacarezinho (27); São Gonçalo (13); Bocaiúva (10); Belford Roxo (8) e Vicente de Carvalho (7).

Entre os mortos deste ano está Edvaldo Viana, de 42 anos, que perdeu a vida nesta terça-feira (18) enquanto estava trabalhando na comunidade Cidade de Deus, na Zona Oeste. Ele era mototaxista e segundo os moradores da região, foi baleado ao tentar fazer uma espécie de bandalha embaixo de um viaduto da favela.

Um outro rapaz, que era passageiro de Edvaldo e estava na garupa da moto, também foi atingido e não resistiu aos ferimentos. Ele ainda não teve a identificação revelada. 

O local onde ocorreram as mortes na noite de ontem, havia sido palco de mais uma tragédia quatro meses antes. Desta vez, a vítima foi Marcelo Guimarães, de 38 anos. O homem foi morto por fazer a mesma bandalha que Edvaldo, no dia 4 de janeiro. Na época, a PM informou que equipes faziam patrulhamento na região quando foram atacadas por bandidos e houve confronto. 

De acordo com pai de Marcelo, testemunhas desmentiram a versão da polícia e afirmaram que não havia tiroteio no momento em que o filho foi atingido. Ele deixou a esposa e dois filhos. 

Próximo Post