Niterói vai comprar vacina Sputnik V após aprovação da Anvisa

De acordo com o prefeito Axel Grael, a compra deve acelerar a campanha na cidade. O município já imunizou mais de 40% da população adulta

As informações foram divulgadas na sexta-feira (4)Foto:REUTERS

Rio – A prefeitura de Niterói anunciou que nas próximas semanas dará continuidade ao processo de compra de doses da vacina Sputnik V. A importação e o uso do imunizante no Brasil foram aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária na sexta-feira (4). O município tem assinado desde março um contrato para adquirir até 800 mil doses e aguardava apenas o sinal verde da agência.

O prefeito de Niterói, Axel Grael, acompanhou com atenção a avaliação do órgão sobre a liberação da vacina fabricada na Rússia.

“Niterói tem pressa em proteger a população. Não vamos medir esforços para agilizar a vacinação, salvar vidas e viabilizar a retomada econômica”, disse o prefeito.

O município já vacinou mais de 40% da população adulta da cidade. Neste sábado o calendário é para repescagem de quem não se imunizou, e a partir de segunda as doses disponíveis serão aplicadas nas pessoas com 57 anos.

A eficácia da Sputnik V é de 91,6% e seu uso foi aprovado em diversos países, como Argentina e Hungria, que anunciaram resultados iniciais promissores de efetividade da vacina. Um estudo recente do Instituto de Virologia da Universidade Nacional de Córdoba, na Argentina, apontou que a Sputnik V tem alta eficácia contra a variante P.1, de Manaus, presente na maior parte da população fluminense.

Em dezembro de 2020, Niterói chegou a assinar um memorando para a compra de 1,1 milhão de doses da vacina CoronaVac com recursos próprios, produzida pelo Instituto Butantan, para Niterói. O Ministério da Saúde, no entanto, adquiriu todas as doses disponíveis.

A administração municipal abriu outras duas frentes de possibilidade de aquisição de imunizantes: entrou no Consórcio formado por estados do Nordeste, Araraquara (SP) e Maricá para compra da Sputnik V; e ingressou no Consórcio para compra de vacinas Contra covid-19 pela Frente Nacional dos Prefeitos (FNP), juntando-se a mais de dois mil prefeitos de capitais brasileiras.

Via: O Dia
Próximo Post