Nem pra frente, nem pra trás

VLT é a única opção de transporte para os moradores da Gamboa e virou dor de cabeça

Rio, 20/02/2020 – AGÊNCIA DE NOTÍCIAS/PARCEIRO – Movimentação após VLT parar na manhã desta quinta-feira (20), no Centro do Rio de Janeiro. Foto: Onofre Veras/Parceiro/Agência O DiaOnofre Veras/Parceiro/Agência O Dia

Rio – O que era para ser o futuro, piorou e muito o presente…

O VLT, aquele considerado um legado olímpico, mas que na verdade é mais um reflexo do “largado olímpico”!

Quem mora na Gamboa passa um sufoco dia após dia pra conseguir se locomover…

Segundo os moradores, o VLT é a única opção de transporte, já que para ele chegar até lá, várias linhas de ônibus foram retiradas de circulação… Só que adivinhem?! O VLT vive dando problema! Um atrás do outro.

Aí o que faz se não tem ônibus e nem VLT? Senta e espera?!

“Eu já quase perdi entrevista de emprego por causa do VLT. Quando cheguei na estação Providência, ele estava parado por causa de uma queda de energia, sem previsão de retorno… Tive que andar até o Santo Cristo para pegar um ônibus que fosse para o Estácio e aí chegar à Rua México”, conta Wellington Nascimento, morador da região.

Olha o trajeto…

Não adianta nada revitalizar, trazer modernidade se a realidade é o povo batendo canela por toda a cidade, andando de um lado pro outro pra pegar o busão!

E nem dá pra falar que é um problema recente, porque o VLT tá aí desde 2016! Claro que nesse período houve troca de gestão… A gente sabe.

A coluna só tá começando a cobrança… Afinal o governo que começou, voltou e com certeza não vai querer que essa situação continue.

 

PINGO NO I

Não sei na sua, mas na minha casa o gosto da água melhorou, ou melhor, pelo menos não tem mais gosto. Porque melhorar a qualidade, a gente sabe que se tratando de Cedae, é duvidoso.

Segundo os especialistas, isso já era esperado. Esfria, a alga não prolifera! Ou seja, nada de investimento… É a natureza agindo mesmo.

Aliás nem adianta muito investimento, já que a água do Guandu é esgoto puro…

Bora colocar o pingo no I…

Vai um gole aí? Ecaaaa!

TÁ SEMPRE TENSO!

Esse clima no Jacaré não vai acabar.

É bomba relógio anunciada! No quintal, na cara da polícia, uma grande comunidade dominada pela maior facção do Rio.

De um lado, a rua que separa a realidade do fuzil do estado, do outro o fuzil do vagabundo… E no meio, a comunidade.

Não é essa operação, não é a que vem e nem a que já aconteceu… O Jacarezinho é termômetro da realidade carioca.

Uma cidade vitrine do Brasil com seus pequenos “oásis”, onde as leis do estado valem o que sobra, é dominado de alguma forma pelo ilegal.

E aí a pergunta que deveria valer um prêmio gigante… Como solucionar esse impasse?

Por isso se você me perguntou se tá feio ou tá bonito… A solução não é post na rede social e tenho dito.

Próximo Post