Na Linha de frente da notícia

Em tempos pandêmicos, a fotografia do Jornal O DIA é uma das responsáveis por registrar fatos através de um olhar especializado

ESPECIAL 70 ANOS JORNAL O DIA – NA foto o fotojornalista do JORNAL O DIA / MEIA HORA, Estefan Radovicz.Daniel Castelo Branco

A fotografia é mais um dos diversos meios de registro de informações. Temos a pintura, a escrita, as artes plásticas, os vídeos ou cinema e a fala. Através de todos eles podemos registrar informações para serem passadas de geração a geração. O fato de podermos transmitir informações aos nossos filhos, netos e gerações futuras, de deixarmos algo para a história posterior é que faz a importância do registro.

“Uma imagem vale mais que mil palavras”. A antiga frase, que pode até soar como um clichê, continua totalmente verdadeira, ainda mais em um momento de pandemia e restrições sociais, como vivemos desde março de 2020. Uma foto é capaz de chamar a atenção de seu público e garantir vantagens na hora de transmitir uma mensagem.

Nas ruas, o jornal conta com uma equipe na linha de frente da cobertura da pandemia. Seguindo as orientações dos órgãos de saúde há mais de um ano, eles convivem com a apreensão do momento. “Nunca pensei em fazer esse tipo de cobertura, está sendo muito difícil, principalmente na preocupação de não pegar a covid-19. É difícil chegar em casa e não poder abraçar a filha e beijar a esposa após um dia de muita tensão na rua”, conta Luciano Belford.

“O maior desafio é estar nas ruas e não ser contaminado pelo vírus porque a gente circula por áreas de risco. Mas alguém tem que sair para deixar as pessoas informadas do que está acontecendo. É o meu papel na sociedade”, destaca o coordenador de fotografia, Daniel Castelo Branco.

Estefan Radovicz fala sobre a sensação de cobrir um momento histórico para a humanidade: “Foi, sem dúvida, a cobertura mais importante da minha vida. Manter a sanidade mental foi muito complicado e pesou bastante o fato de fazer coberturas e ver as pessoas morrendo”.

Em tempos de utilização de máscara, a imagem ganha um simbolismo novo onde os olhos, que são uma das poucas partes do rosto que seguem descobertas, ganham ainda mais importância para retratar um acontecimento. Com essa sensibilidade, eles cumprem seu papel, com a família à espera na volta para casa.

Via: O Dia
Próximo Post