Mulher implorou pela vida antes de ser morta esfaqueada por companheiro em Campo Grande

Comerciante Cátia da Silva, de 52 anos, ligou para a filha no momento em que Luciano dos Santos iniciou as agressões 

Rio – Uma mulher, identificada como Cátia da Silva Rosa, 52, foi morta a facadas pelo companheiro, Luciano dos Santos Rodrigues, 39, dentro da casa onde o casal morava, na comunidade da Carobinha, em Campo Grande, na noite desta sexta-feira. A filha da vítima, Monique Rosa Jesuíno, de 32 anos, foi a primeira a encontrar o corpo da mãe cheio de sangue no chão do quarto do casal. A última vez que Monique ouviu a voz da mãe foi momentos antes do crime, por volta das 23h, onde ela gritava no telefone, em uma ligação para a filha, dizendo: “Luciano não faço isso comigo pelo amor de Deus”.

Monique recebeu o primeiro telefonema da mãe por volta de 21h37. Na ligação, Cátia, que tem um bar em frente de casa, parecia bastante nervosa e contava de uma briga com o companheiro. Depois de acalmar a mãe pelo telefone, Monique, que mora no mesmo bairro, desligou o telefone. Pouco menos de duas horas depois, a filha recebeu o segundo telefonema, dessa vez a mãe implorava no telefone para que o homem não a ferisse.

Próximo Post