Mulher esfaqueada por ex-namorado dentro de mercado em Nova Iguaçu sofria constantes agressões e ameaças

'Um dia antes do ataque, ele a procurou bastante alterado e disse que se ela não fosse dele, não seria de mais ninguém', disse o delegado responsável pelo caso

Rio – Thiago Moraes Tavares foi preso, nesta segunda-feira, após ter tentado matar a facadas a ex-namorada e um colega dela em um supermercado em Santa Rita, Nova Iguaçu, Baixada Fluminense. De acordo com o delegado titular 58ª DP (Posse), Willians Batista, a vítima, Aline Alves, de 30 anos, relatou um histórico de agressões e ameaças que viveu antes e depois do relacionamento. 

“Eles viveram um relacionamento por cerca de 5 anos e ela relatou um histórico de agressões e ameaças, especialmente após o término, cerca de duas semanas atrás. Um dia antes do ataque, ele a procurou bastante alterado e disse que se ela não fosse dele, não seria de mais ninguém”, disse o delegado com base no depoimento da vítima, que também ouviu testemunhas que estavam presentes no momento da agressão.

Agentes da 58ª DP (Posse) receberam a denúncia no Hospital Geral de Nova Iguaçu (HGNI), na Posse, onde Aline e Cláudio Lobo foram receber socorro. As investigações apontam que Thiago planejou o crime, já que comprou a faca momentos antes do ataque. Ele estaria insatisfeito com o novo relacionamento da ex-namorada, que estaria namorando um colega de trabalho.

Thiago foi encontrado na Pavuna, na Zona Norte do Rio, horas depois da tentativa de homicídio. Ele confessou o crime e indicou o local em que havia escondido a arma, que foi apreendida pela Polícia Civil.

De acordo com testemunhas, o agressor abordou Aline visivelmente alterado. A vítima estava atendendo um cliente e pediu para que ele esperasse. Em seguida, Thiago a puxou pelo braço e a levou para o lado de fora do mercado, onde começou a esfaqueá-la. Cláudio tentou ajudar a colega e também foi atingido. A ação foi flagrada por câmeras de segurança do estabelecimento, que foram fornecidas posteriormente à polícia.

Aline teve cortes na mão e foi liberada. Cláudio foi perfurado no abdômen, precisou passar por uma cirurgia de urgência. Ele continua internado, mas seu estado de saúde é estável.

O supermercado diz que está colaborando com as investigações. Além de fornecer as imagens da câmera de segurança, o estabelecimento está dando assistência aos funcionários agredidos.

Via: O Dia
Próximo Post