20 °c
Nilopolis

Mulher com comorbidade denuncia direito à vacina negado em unidade de Niterói

Atendentes de policlínica no bairro Vital Brasil teriam rejeitado comprovante válido de residência da paciente

A Policlínica Regional Sérgio Arouca, no bairro Vital Brasil, em NiteróiReprodução GMaps

Rio – Uma moradora do Ingá, em Niterói, denunciou nesta sexta-feira que teve a sua vacinação contra covid-19 negada na Policlínica Regional Dr. Sérgio Arouca, no bairro Vital Brasil. Segundo a mulher, que tem diabetes e preferiu se identificar apenas por Caroline, as atendentes do local rejeitaram seu comprovante de residência e chegaram a debochar de sua situação.

“Ela foi profundamente desrespeitada, chegou a se sentir mal, porque a glicose se desestabilizou. Ser impedida de exercer seu direito em tempos de pandemia é de uma insensibilidade, de uma falta de empatia imensuráveis”, disse uma amiga de Caroline, que esteve com ela no posto de saúde por volta das 9h.

Ainda de acordo com essa amiga, Caroline levou o comprovante de residência no nome da sogra porque mora com seu marido no mesmo endereço. A mulher foi diagnosticada com diabetes severa, e se enquadra na faixa etária de pessoas com comorbidades vacinados nesta etapa no município de Niterói.

Sem sucesso na unidade médica do Vital Brasil, a moradora do Ingá precisou se deslocar até outra clínica no Barreto, onde, enfim, conseguiu receber a primeira dose do imunizante AstraZeneca.

A Secretaria Municipal de Saúde de Niterói disse que a direção da Policlínica Sérgio Arouca lamentou a situação e afirmou que vai apurar o ocorrido. “Todos os profissionais envolvidos na vacinação passam por um treinamento contínuo para que os protocolos sejam respeitados garantindo o bom atendimento e a segurança do usuário”, disse em nota.

Sobre os documentos, a secretaria disse que o procedimento padrão adotado para garantir que as doses recebidas sejam suficientes para o público prioritário é a confirmação da moradia em Niterói mediante comprovante de residência nominal da pessoa a ser vacinada.

Próximo Post