20 °c
Nilopolis

MPRJ denuncia 13 PMs por removerem nove cadáveres e alterarem cena do crime no Fallet

Agentes vão responder por fraude processual. Há dois meses, o MP decidiu arquivar o inquérito que investigava os mesmos policiais pelo homicídio dos nove homens

Rio – O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) denunciou 13 policiais militares por removerem nove cadáveres de uma cena de crime durante uma operação no Fallet, no Catumbi, em fevereiro de 2019. A juíza Ana Paula Monte Figueiredo Pena Barros ficará responsável por analisar a denúncia. Os militares respondem pelo crime de fraude processual, que tem como pena máxima dois anos. Na época, foi constatado através da perícia, que os mortos foram removidos do local na caçamba de viaturas da PM.

Segundo o documento da denúncia, assinada pelo promotor Paulo Roberto Mello Cunha Junior, os acusados retiraram de forma indevida os corpos do local, com o objetivo de prejudicar a perícia. Todos os acusados foram identificados, são eles: o capitão Geilson Henrique Anastácio da Silva, os sargentos Rafael da Silva Gomes e Carlos Thiago Arigoni Arruda, os cabos Erick Macedo da Silva, Adailton Saturno da Silva, Bruno Rodrigues de Souza, Wallace da Costa Borges, Thiago Rodrigues de Souza, Pedro Igor Martins Schnaider, Fabrício da Fonseca Lemos, Dannilo Damasceno dos Santos Rodrigues e os soldados Douglas Luís Pereira e Diogo de Araújo Alves.

Próximo Post