MPF prorroga por 90 dias investigação que apura vazamento da Operação Furna da Onça

Ação da Polícia Federal apontou movimentações financeiras suspeitas de Fabrício Queiroz, ex-assessor de Flávio Bolsonaro

Rio – O Ministério Público Federal no Rio de Janeiro (MPF) prorrogou em 90 dias as investigações que apuram se houve vazamento de informações da Operação Furna da Onça. A ação da Polícia Federal apontou movimentações financeiras suspeitas do ex-assessor de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), Fabrício Queiroz. O procurador responsável pelo caso, Eduardo Benones, pediu que novas diligências sejam feitas durante o período. 

Em depoimento, o empresário Paulo Marinho disse que um policial federal teria avisado à equipe de Flávio que Fabrício Queiroz tinha movimentações financeiras suspeitas e estava sendo investigado. Por isso, uma acareação entre o senador e o empresário aconteceria em setembro. Flávio Bolsonaro não compareceu na acareação e informou, na ocasião, que tinha uma viagem ao Amazonas e pediu para remarcar o encontro para 5 de outubro.

 

Via: O Dia
Próximo Post