MP vai ouvir avó de Kathlen Romeu sobre circunstâncias da morte da jovem

Sayonara de Fátima Queiróz estava com a neta no momento em que ela foi baleada. Ela será ouvida na próxima terça-feira

Rio – O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) vai ouvir a versão da avó de Kathlen Romeu, Sayonara de Fátima Queiróz de Oliveira, na próxima terça-feira (29), como parte do Procedimento Investigatório Criminal (PIC) instaurado pela Promotoria de Justiça junto à Auditoria Militar. Os órgãos investigam a morte da jovem grávida de quatro meses no dia 8 de junho. A avó de Kathlen, que estava com a jovem no momento do tiroteio, afirmou que implorou por socorro à uma equipe da Polícia Militar que estava atirando na região. 

Testemunhas também contaram que não houve tiroteio, apenas tiros disparados pela Polícia Militar: “Eles estavam de ‘troia’ nessa casa esperando os bandidos armarem a boca de fumo, que existe ali no local, no meio das casas e do comércio. A casa da avó da Kathlen fica perto. Quando eles colocaram a boca de fumo, os policiais, escondidos na casa, atiraram. Não deu tempo de os bandidos revidarem. Eles que estão nessa vida sabem se proteger. Os moradores inocentes, não”.

Próximo Post