Moradoras do Morro dos Prazeres receberão doação de mil absorventes

Em parceria com o Movimento Internacional da Cruz Vermelha e a marca Always, ação visa combater a pobreza menstrual

Ação é uma parceria com o Movimento Internacional da Cruz Vermelha e a marca Always e visa combater a pobreza menstrual
Pixbay

Rio – Nesta sexta-feira (04), cerca de 150 mulheres moradoras do Morro dos Prazeres, no Rio de Janeiro, receberão mais de 1 mil absorventes. A ação é viabilizada pelo Instituto Dona De Si, em parceria com o Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho e a Always, marca que pertence ao portfólio do grupo P&G.

A ideia é contribuir com o combate à pobreza menstrual, já que, de acordo com um relatório divulgado pelo Fundo de População das Nações Unidas (UNFPA) e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), cerca de 713 mil meninas brasileiras vivem sem acesso a banheiro ou chuveiro em seu domicílio e mais de 4 milhões não têm acesso a itens de cuidados menstruais nas escolas.

Para Suzana Pires, atriz, autora, empresária, empreendedora social e fundadora do Instituto Dona De Si, o assunto pobreza menstrual é gravíssimo e uma questão de saúde pública. “Muitas meninas e mulheres possuem inúmeros problemas para ultrapassar ao longo da vida e o acesso à higiene básica não pode ser mais uma barreira. Sabemos que meninas deixam de ir à escola por não terem absorventes, por exemplo. Precisamos falar mais sobre o assunto, trazê-lo para o debate e pensar em como mudar essa realidade o mais rápido possível”, comenta Suzana.

Desde abril do ano passado, o Instituto Dona De Si faz, mensalmente, a entrega de cestas básicas para mães solo, que não recebem nenhum tipo de ajuda do Governo Federal, e vivem no Morro dos Prazeres. A entrega dos absorventes chega para complementar o trabalho que já vem sendo realizado no local. Já foram mais de 15 toneladas de alimentos doados, além da distribuição de álcool gel, roupas e o Dia da Pizza. O instituto pretende continuar o trabalho durante todo o ano de 2021.

Via: O Dia
Próximo Post