Madrugada é marcada por bares e bailes lotados no Rio

Sem máscaras dezenas de pessoas se aglomeraram na Rua Dias Ferreira, no Leblon. Já na Penha, houve tumulto na saída de um baile funk ilegal

Apesar da presença da PM, dezenas de pessoas se reuniram em bares da Zona SulReprodução

Rio – A madrugada deste domingo foi marcada por bares e bailes lotados na cidade do Rio de Janeiro. Na Zona Sul, por exemplo, dezenas de pessoas se aglomeraram nas portas dos restaurantes na Rua Dias Ferreira, no Leblon. A maioria insistia em permanecer sem a máscara de proteção. 

Sem respeitar as regras de distanciamento, as pessoas tomaram as calçadas e parte da rua. Nem mesmo a presença de uma viatura da Polícia Militar foi capaz de impedir a aglomeração.

Apesar da flexibilização em algumas medidas restritivas, o Rio segue com outras determinações até o próximo dia 14 de junho. 

Com o novo decreto, o prefeito Eduardo Paes proibiu a realização de música ao vivo em bares e restaurantes após às 23h. O consumo nos bares, lanchonetes, restaurantes, quiosques é permitido apenas para clientes sentados e o distanciamento entre as mesas que era de 2 metros passou para 1,5 m, limitado a oito ocupantes.

O Estado do Rio tem 51.508 mortes por complicações da Covid-19. A capital concentra o maior número de casos e óbitos. A campanha de imunização ainda não atingiu grande parte da população. 

TUMULTO E CONFUSÃO NA PENHA

A madrugada também foi marcada por aglomeração na Zona Norte. Na Penha, dezenas de pessoas se reuniram na Rua Aymoré. Nas redes sociais, as pessoas falavam da realização de um baile conhecido como “baile das estrelas”.

O evento contou com a presença do cantor Vitinho e DJs. Moradores da região relataram que houve confusão e briga na saída do evento.

A PM esteve no local e apreendeu artefato explosivo. Não houve informações de prisões.

Via: O Dia
Próximo Post