20 °c
Nilopolis

Interrupção da produção da CoronaVac não vai alterar vacinação, diz prefeitura

Secretaria de Saúde afirma que entregas previstas para a próxima semana, de imunizantes já produzidos pelo Butantan, deverá zerar a fila da segunda dose

O Butantan ainda tem um segundo contrato com o Ministério da Saúde para o fornecimento de 54 milhões de doses da vacina até o final de agosto.
Divulgação

Rio – A informação divulgada pelo Instituto Butantan, nesta quinta-feira, de que a produção da CoronaVac será interrompida amanhã devido ao atraso no envio, pela China, do IFA, o ingrediente para a fabricação da vacina, não irá impactar em alterações no calendário de vacinação no Rio. Segundo a Secretaria municipal de Saúde (SMS), há entregas programadas para a próxima semana de imunizantes já produzidos pelo Butantan: quantitativo que, de acordo com a pasta, deverão ser suficientes para zerar a fila de espera pela aplicação da segunda dose da CoronaVac na cidade. 

A SMS confirmou que, na tarde quinta-feira, foram retiradas 71.800 doses de CoronaVac na central de distribuição do estado, em Niterói. Com esses imunizantes, afirma a pasta, a aplicação da segunda dose da vacina será retomada, nesta sexta-feira, para pessoas de 65 e 64 anos e profissionais de saúde. 

A SMS informou, ainda, que vem recebendo entregas regulares da vacina da AstraZeneca, assim como aportes de imunizantes da Pfizer, recebidos nas últimas semanas, o que garante a manutenção dos calendários de vacinação já divulgados. 

O DIA também questionou a Secretaria de Estado de Saúde (SES) sobre possíveis impactos na distribuição de vacinas aos municípios com a interrupção da produção da CoronaVac, mas ainda não obteve resposta.

Próximo Post