Incansáveis

Enquanto a notícia ainda estava quente, as equipes na cidade da polícia já montavam novas estratégias de combate à mílícia

Pra quem acha que a mira da Civil acabou com o fim da carreira do Ecko, se engana…

Para a manchete de jornal e a chamada da TV e agências de notícias, a morte do Ecko repercute e muito, mas para os investigadores e delegados, quem conhece realmente de Segurança e combate ao crime organizado, isso é só um ponto diante da milícia organizada e estruturada há anos, que levou ao poder absurdo de território, bélico e financeiro da família Três Pontes.

Enquanto a notícia ainda estava quente, as equipes na cidade da polícia já montavam novas estratégias.

“A Força-Tarefa da Polícia Civil vai ter prosseguimento de forma ininterrupta. Nós já temos alguns alvos identificados, que supostamente assumiriam o comando dessa organização”, conta o Delegado André Neves, titular da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM).

Os agentes sabem que lideranças são substituídas… Chefões famosos, hoje presos ou mortos, são rapidamente esquecidos na hierarquia das milícias e do tráfico!

É uma estratégia de sobrevivência e também de eterna sucessão, seja por golpe ou nesse caso morte do “dono”.

Mas a morte de Ecko não acaba com a máquina na Zona Oeste. E a polícia do Rio conhece não só o território como também os “pinos” desse tabuleiro…

Foram muitas as tentativas para pegar o Wellington da Silva Braga… Quem não lembra da festa frustrada no sítio em Santa Cruz, lá em 2018, quando ele escapou por pouco?

Dessa vez, o mesmo esquema. Pequena operação. Delegados experientes, agentes treinados, estratégia, inteligência, monitoramento de seis meses, paciência e o fim da carreira do então criminoso mais procurado do Rio.

Na Zona Oeste, o morador sabe que a semana é de desconfiança, e agora? Quem manda? Como age?

Para a polícia, é ainda mais trabalho. Porque o que não falta é alvo! A lista não é pequena…

“O momento é de muitas reuniões internas na milícia para resolução desse problema. Mais uma vez, nossa inteligência está monitorando a repercussão, inclusive dentro do presídio destinado a milicianos”, conta o também Delegado William Pena, titular da Delegacia de Repressão ao Crime Organizado (Draco).

 

PINGO NO I

Não tem um dia que eu não passe pelo Parque Olímpico e pense: “Que elefantão branco isso aqui virou!”

O que era pra ser um Legado Olímpico virou na verdade um “largado”, abandonado por 4 anos.

Pelo menos agora ele tá servindo de posto de vacinação… Mas e no pós-pandemia? Quando isso tudo passar, o que pretendem pra ele?

A coluna foi atrás da Secretaria de Esportes do Município pra saber dos projetos futuros para o Parque.

“A missão que nos foi dada pelo prefeito é dar vida aos equipamentos esportivos da Cidade do Rio. É o que temos feito nas Vilas Olímpicas e nos equipamentos que são de nossa responsabilidade no Legado Olímpico. A Arena 3 está funcionando a todo vapor, obviamente seguindo os protocolos de prevenção à Covid, e com excelente presença de público”, afirma o secretário de esportes Guilherme Schleder.

Segundo ele, na arena 3 são oferecidas, totalmente de graça, as seguintes atividades para o público: MMA, Funcional, Badminton, Basquete, Futsal, Handebol, Vôlei, Jiu-Jitsu, Academia, Karatê e ginástica.

Bom saber que tem tudo isso de atividade, mas precisa ser mais divulgado, a gente quase não ouve falar sobre aquele que deveria ser um dos espaços mais importantes da cidade.

Bora colocar o Pingo no I…

Não dá pra ficar pensando em gestão que passou… O negócio é botar essa engrenagem olímpica pra funcionar!

TÁ BONITO!

Quem já assistia a programação da Super Rádio Tupi pelo site ou pelo Facebook, agora vai poder assistir na telinha da TV MAX… Hoje é a estreia do “Tupi na TV”.

Pelos canais 25 ou 525 da NET, você vai ficar de olho em tudo o que acontece no Show do Antônio Carlos, do Clóvis Monteiro, do Francisco Barbosa, da Patrulha da Cidade e da Cidinha Campos. E ainda tem o “Radar Tupi na TV”, com todas as notícias do dia!

É mais um golaço da Tupi, que mantém sua tradição, mas pensa sempre no futuro. E é esse o caminho! Acabou aquela história de que rádio não tem imagem.

Não é à toa que a Tupi continua na liderança, né? Que orgulho fazer parte dessa família!

Por isso, se você me perguntou se tá feio ou tá bonito… Segue a líder, seja no dial ou no controle remoto!

Via: O Dia
Próximo Post