Guarda Municipal oferece aulas gratuitas de artes marciais no Parque de Deodoro

Projeto conta com cerca de 260 alunos

Projeto Boa Guarda ensina artes marciais no Parque Radical de DeodoroReprodução/Guarda Municipal

Rio – A Guarda Municipal do Rio de Janeiro (GM-Rio) oferece aulas gratuitas de artes marciais e treinamento funcional no Parque Radical de Deodoro, na Zona Oeste, voltado para crianças a partir de 10 anos, jovens e adultos que moram na região. As aulas fazem parte do projeto “Boa Guarda”, que é gerido pela Coordenadoria de Ações Especializadas (CAE) da GM-Rio. O nome do projeto faz referência a uma das posições de combate mais importantes da luta que tem como foco a defesa. São oferecidas aulas de Muay Thai, Jiu-jitsu, Judô e treinamento funcional no galpão que abrigava a estrutura da construtora Queiroz Galvão.

O projeto tem como objetivo proporcionar bem-estar e qualidade de vida para os moradores da região, além de promover a aproximação e integração entre a GM-Rio e a população ao inserir os guardas municipais no dia a dia da comunidade. Todas as aulas são ministradas por guardas municipais mestres das artes marciais e profissionais da área de Educação Física. Entre eles está o guarda Anderson Souza, conhecido no meio esportivo como Musgo, que é campeão mundial de Muay Thai, pela Muaythai and Muay Boran Sport Association, e também vencedor da competição Max Muay Thai, considerada uma das mais importantes do mundo da modalidade esportiva, sendo o segundo lutador brasileiro a conquistar o título profissional. Ele ainda é professor da Academia Team Nogueira, dos irmãos Minotouro e Minotauro, na unidade de Cachambi.

Outro professor é o guarda municipal Márcio André Ramalho, que é faixa preta do Judô 2º dan e faixa preta do Jiu-jitsu 2º grau. Ele já foi técnico de judô do Clube de Suboficiais e Sargentos da Aeronáutica e também de Equipe de Judô da GM-Rio, além de ser instrutor do Instituto Reação.

Os interessados em participar das aulas podem se inscrever diretamente no local com os professores, sendo necessária apresentação de atestado médico para a prática esportiva. Nesse período de pandemia é obrigatório o uso de máscara e também há limitação no número de alunos por turma. Atualmente, o projeto “Boa Guarda” conta com o total aproximado de 260 alunos.

“Nesse período de pandemia, ficou mais do que provado a importância da atividade física para o bem-estar das pessoas. Por isso, buscamos fortalecer cada vez mais os projetos como o “Boa Guarda”, que é um serviço que estamos prestando à população, cumprindo a nossa missão que é a de servir a cidade”, destaca o comandante da GM-Rio, inspetor geral José Ricardo Soares.

Atuação permanente da GM-Rio 

O Parque Radical de Deodoro foi criado para receber competições de Canoagem Slalom durante os Jogos Olímpicos de 2016 e, após o encerramento da competição, se tornou um espaço de lazer para a população da Zona Oeste. Com capacidade para receber até quatro mil pessoas por dia, o espaço recebe patrulhamento e fiscalização permanente da Guarda Municipal, com emprego de efetivo fixo da 5ª Inspetoria (Bangu).

As equipes da GM-Rio ainda atuam no parque para garantir o uso dentro das normas vigentes, para que todos possam usufruir do espaço igualmente, e também zelam pela segurança dos bens e instalações. O resgate de animais silvestres, como jacarés, cobras e capivaras, também é uma rotina. Geralmente, eles são encaminhados para áreas mais afastadas onde o público não circula, para evitar acidentes.

Desde de 2018, a GM-Rio também vem utilizando o espaço para realizar treinamentos, capacitações e atualizações do efetivo, como no caso das instruções de utilização de instrumentos de menor potencial ofensivo (IMPOs), como as pistolas de eletrochoque. Atualmente, estão sendo realizadas aulas de defesa pessoal para subinspetores, que exercem funções de comando dentro da instituição. As aulas são ministradas pelo subinspetor Luiz Claudio Afonso, que é faixa preta de Jiu-jitsu 3º grau, faixa preta de aikido e faixa marrom de judô. Subinspetor Afonso é o coordenador do “Boa Gaurda”. Foi essa proximidade com a comunidade que inspirou a criação do projeto.

Próximo Post