quinta-feira, 21 de outubro de 2021
17 °c
Rio de Janeiro

Governo abre licitação para implantar sistema de câmeras portáteis que serão usadas por policiais

Estado pretende adquirir 32 mil equipamentos

Rio – O Governo do Estado fará, nesta terça-feira, uma licitação para comprar 32 mil câmeras portáteis e equipamentos necessários para implantação de sistema de monitoramento de órgãos de segurança e fiscalização do Estado do Rio. Segundo a Secretaria de Estado da Casa Civil, responsável pela licitação online, o pregão levará em conta o menor preço unitário por item e apenas empresas cadastradas poderão participar. 

Os equipamentos de filmagem serão instalados nos uniformes dos agentes, como acontece em outros países. O monitoramento foi estabelecida por decreto do governador Cláudio Castro.

“Amanhã vamos concluir a primeira fase desse grande projeto. Nossa expectativa é que grandes empresas participem desse processo. O objetivo é dar mais transparência e segurança para os agentes e para a população, e a tecnologia é uma importante ferramenta nesse sentido”, afirmou Castro.

Após a conclusão do pregão, a empresa vencedora terá que apresentar a documentação, que será avaliada pela Comissão de Licitação. Em seguida, será iniciada a fase de apresentação da solução tecnológica e a empresa ganhadora terá que expor seu produto.

As secretarias de Polícia Militar, Polícia Civil, Governo (Segurança Presente e Lei Seca), Casa Civil (Operação Foco) e Fazenda (fiscais), além do Detran, Inea e Detro, farão parte da primeira fase, então devem ser as primeiras a receber a inovação. Na segunda fase, será a vez do Procon, Instituto de Pesos e Medidas e Departamento de Recursos Minerais.

Equipamentos e sistema

Segundo o governo, além de proteger os servidores em casos de falsas acusações, o uso do equipamento promete aumentar a transparência e a fiscalização das ações policiais. A proposta é que as imagens geradas pelo sistema fiquem armazenadas por até um ano.

Ao todo, serão adquiridas 22 mil câmeras operacionais portáteis, acessórios de fixação, equipamentos de carregamento elétrico e descarregamento de vídeos e links de dados para transmissão das imagens. Também faz parte do pacote computadores e monitores para o monitoramento remoto dos agentes, rede de dados para acompanhamento das imagens em tempo real e software de gestão das imagens.  “Tudo com suporte, treinamento e garantia”, pontuou o governo em nota. 

Next Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *