Fuzil usado por PMs na Cidade de Deus é apreendido e vai passar por balística

Ocorrência com equipe de PMs do 18° BPM (Jacarepaguá) resultou em duas mortes, nesta terça-feira. Moradores culpam os policiais pela morte de mototaxista e garupa

Moradores acusam PMs de terem matado motociclistaReprodução/Redes Sociais

Rio – A Polícia Civil apreendeu um fuzil usado pela equipe de PMs do 18° BPM (Jacarepaguá), envolvida na ocorrência que resultou em duas mortes na noite desta terça-feira (18) na Cidade de Deus. O armamento será encaminhado para perícia e vai passar por confronto de balística. 

A PM abriu um procedimento interno para apurar todos os fatos. A região da Cidade de Deus está ocupada por equipes do Batalhão de Polícia de Choque (BPChq).

Segundo a Secretaria de Estado de Polícia Militar, os policiais prestaram depoimento entre a noite de terça e a madrugada desta quarta-feira na sede da Delegacia de Homicídios da Capital.

Na ocorrência desta terça, o mototaxista Edvaldo Viana, 42 anos, e outro homem que estava na garupa moto, foram baleados e não resistiram. Um vídeo divulgado nas redes sociais mostra policiais arrastando um dos corpos para a caçamba de uma viatura que estava estacionada na  Rua Edgard Werneck. 

Após as mortes, moradores da Cidade de Deus tentaram fechar as ruas de acesso à comunidade em tom de protesto. Eles denunciam os policiais e os acusam das duas mortes. 

Próximo Post