quinta-feira, 28 de outubro de 2021
17 °c
Rio de Janeiro

Flamengo x Olimpia terá público de 10% da capacidade total do Maracanã

Torcedor que for ao estádio deverá ter esquema vacinal completo, ou um teste negativo para Covid-19, realizado em até 48 horas antes da partida. Partida, válida pela Libertadores, será no dia 18 de agosto

Rio – A Secretaria Municipal de Saúde do Rio divulgou as regras para o público que for acompanhar a partida entre Flamengo e Olimpia (PAR), dia 18 de agosto, no Maracanã, pelas quartas de final da Libertadores. O estádio receberá 10% da capacidade total. O torcedor que for ao estádio assistir à partida do Flamengo deverá ter um teste negativo para a Covid-19 realizado em até 48 horas antes da partida, ou comprovar que já completou o esquema vacinal.

Este será o terceiro jogo no ano com público na cidade – em janeiro, Santos e Palmeiras fizeram a final da Libertadores no Maracanã, e Brasil e Argentina se enfrentam pela Copa América em julho. Em ambos, houve falhas na organização, aglomeração e pessoas sem máscara. Na final da Copa América, houve até a denúncia de fraude em testes de Covid-19.

As regras estabelecidas pela Secretaria Municipal de Saúde para a partida entre Flamengo e Olimpia são:

Esquema vacinal completo de no mínimo 15 dias ou teste de Covid negativo, realizado em até 48 horas antes da partida, e obrigatoriamente feito por laboratório autorizado pelo clube; o uso de máscara é obrigatório; o público deve ser apenas de 10% da capacidade total; deve ser respeitado um espaço mínimo de 2 metros entre cada indivíduo ou família.

Condicionantes para a partida entre Flamengo x Olimpia, dia 18 de agosto, no MaracanãREPRODUÇÃO DE VÍDEO

O pleito do Flamengo era de ter público de 30% da capacidade total. “A solicitação do flamengo era de 30% de público, e teste de 72 horas. A gente não considera adequado. Estamos mantendo as mesmas regras que foram feitas para a Libertadores, mas que os erros cometidos na Libertadores não se repitam. É muito importante que todas as entradas do Maracanã sejam abertas”, comentou o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, durante a apresentação do Boletim Epidemiológico.

Dirigente Flamengo, que também é vereador, fez cobrança pública ao prefeito no Twitter

Durante a semana, o vereador Marcos Braz (PL), que é vice-presidente de futebol do Flamengo, cobrou publicamente o prefeito Eduardo Paes para que o público no Maracanã fosse liberado. Paes rebateu afirmando que o Flamengo, até aquele momento, não havia protocolado nenhum pedido normal, e alfinetou dizendo que “pelo Twitter” a pressão não faria efeito. No dia seguinte, a prefeitura recebeu um ofício assinado pelo clube com o pedido pelo retorno do público.

Prefeitura do Rio planeja liberar uso de máscaras e público em boates e estádios em três etapas

Na quinta-feira, a Prefeitura do Rio apresentou um esquema de ‘volta à normalidade’ dividido em diferentes etapas. Uma delas, prevista para a partir do dia 2 de setembro, é a de liberação de público de 50% em estádios de futebol, casas de show e boates. Em 17 de outubro, o município permitirá a capacidade total nesses locais. As liberações dependem do avanço do calendário da vacinação e do controle da pandemia na cidade.

Na última etapa, em 15 de novembro, o uso de máscaras passará a ser obrigatório apenas no transporte público e nos estabelecimentos de saúde. Também está prevista a livre circulação na cidade, sem restrição de capacidade e distanciamento.

“Essa é uma projeção para que as pessoas possam se planejar. Fazemos essas análises a todo momento na prefeitura e, agora, decidimos torná-la pública. Por enquanto, valem as restrições que estão em vigor na cidade e precisamos da coesão de todos no cumprimento dessas medidas neste momento para que as etapas de reabertura possam acontecer”, disse o prefeito Eduardo Paes, admitindo que pode haver um passo atrás no planejamento a qualquer momento.

Via: O Dia

Próximo Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *