20 °c
Nilopolis

Falsos entregadores causam medo em moradores do Grajaú

Segundo relatos dos habitantes da região, pelo menos um homem, carregando uma mochila de entrega de comida por aplicativo nas costas, estaria cometendo os assaltos

Momento em que falso entregador tem luta corporal com vítima do roubo.Divulgação

Rio – Falsos entregadores de comida tem causado medo em moradores do bairro Grajaú, na Zona Norte do Rio. Segundo relatos dos habitantes da região, homens carregando uma mochila de entrega de comida por aplicativo nas costas têm circulado pelo bairro abordando e assaltando pedestres. Através das redes sociais, algumas das vítimas relataram a forma de agir dos criminosos.

“Não sei se é o mesmo indivíduo, mas ocorreu um assalto na rua Botucatu nesse estilo. Era um entregador de Ifood. Ia e voltava a todo instante até encontrar com uma moradora esperando um Uber na porta do prédio’, contou um morador do bairro.

Em outro relato, feito através de uma publicação no Facebook por um pedestre que passava à noite na Rua Professor Valadares. “Sofri uma tentativa de assalto de um entregador do Ifood na Rua Professor Valadares. Ele passou por mim duas vezes na rua Canavieiras e tentou me abordar na Professor Valadares mostrando uma pistola. Corri no sentido contrário da calçada por duas vezes enquanto ele ia e vinha de moto no meio da rua. Comecei a gritar ladrão perto da minha casa, ele fez a volta e subiu na contramão”, dizia o relato de outra vítima.

Em abril deste ano essa modalidade de crime já vinha sendo praticada. No dia 4 deste mesmo mês, um entregador de comida tentou roubar o celular de uma mulher. A vítima reagiu e derrubou o ladrão no chão, que fugiu do local sem levar nada. O momento foi flagrado por câmeras de segurança. Veja:

Em nota, o 6ª BPM (Tijuca) informou que agentes realizam patrulhas diariamente pela região para coibir essa modalidade de crime. Ainda em nota, o comando do batalhão também orienta que as vítimas façam registros de ocorrências para que seja possível montar um mapa das ações de criminosos na região.

Já o Ifood informou que o uso da bag com logo da empresa não representa que a pessoa está cadastrada na plataforma e que está à disposição para colaborar com as autoridades. Confira na íntegra:

“O iFood informa que por meio das imagens fornecidas não é possível fazer a identificação do suspeito. A empresa está à disposição para colaborar com as autoridades de segurança pública e, caso seja confirmado que o entregador está cadastrado na plataforma, as providências cabíveis serão tomadas. É importante ressaltar que o uso da bag com logo do iFood não representa que a pessoa está cadastrada na plataforma”.

Procurados pelo DIA para esclarecer os casos, a Polícia Civil não retornou até o momento.

 

 

Via: O Dia
Próximo Post