Ecko tentou retirar arma da mão de policial enquanto era socorrido

Miliciano foi atingido por dois disparos: o primeiro, quando tentou fugir do cerco policial, e outro quando tentou puxar a arma de uma policial feminina

Rio – Policiais civis que comandaram a operação ‘Dia dos Namorados’, que resultou na captura e morte de Wellington da Silva Braga, o Ecko, afirmaram que o miliciano tentou retirar a arma de uma policial feminina enquanto era resgatado. Ecko  foi encontrado em casa, em Paciência, e tentou fugir do cerco policial, mas foi atingido por um primeiro disparo. Depois, ao ser socorrido e tentar retirar a arma de uma agente, foi alvejado mais uma vez. 

Ecko foi resgatado de van para um campo de futebol da comunidade Três Pontes, onde um helicóptero pousou e o socorreu para o Hospital Municipal Miguel Couto, no Leblon, onde já chegou sem vida. “O Ecko foi alvejado por dois disparos. No momento inicial ele fugiu por trás e foi alvejado por um tiro. No trajeto da van ele tentou retirar a arma de uma policial feminina e foi efetuado um outro disparo”, explicou Thiago Neves, delegado da Subsecretaria de Inteligência da Polícia Civil. 

Próximo Post