Ecko é homenageado com queima de fogos durante enterro na Zona Oeste do Rio

Corpo do miliciano foi enterrado no final da manhã de domingo, no cemitério Jardim da Saudade, em Paciência

Rio – O corpo do chefe da maior milícia do Estado do Rio, Wellington da Silva Braga, o Ecko, foi enterrado no final da manhã deste domingo, no cemitério Jardim da Saudade, em Paciência, na Zona Oeste do Rio. O sepultamento contou com queima de fogos em homenagem ao miliciano.

O enterro, que aconteceu às 11h30, foi acompanhado por cerca de 100 pessoas. Pelo menos quatro coroas de flores podiam ser vista no carrinho que levava Ecko para sua cova. No trajeto, ainda houve uma queima de fogos que durou cerca de cinco minutos. 

O miliciano morreu, no início da manhã de sábado, durante a operação Dia dos Namorados, da Polícia Civil. Os agentes escolheram a data, pela certeza de que Ecko estaria na casa da família, em Três Pontes, para ficar com a esposa e os três filhos.

Os policiais apreenderam, inclusive, um cordão de ouro cravejado com brilhantes, que o criminoso havia comprado para presentear a mulher. 

Ecko liderava a principal milícia do estado, atuando na Zona Oeste do Rio, Baixada Fluminense e Costa Verde. A organização criminosa dele é investigada por homicídios, extorsão e lavagem de dinheiro. 

Via: O Dia
Próximo Post