20 °c
Nilopolis

Dominguinhos do Estácio pode ganhar homenagem e virar nome de rua no bairro da região Central

Sambista morreu na noite de domingo (30) aos 79 anos, no Hospital Azevedo Lima, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio

Vermelha e branca de Niterói lamentou a morte do cantorImagem Arquivo

Rio – O sambista Dominguinhos do Estácio pode ganhar uma homenagem em uma rua do bairro Estácio, na região Central do Rio. O presidente da Câmara Municipal do Rio, Carlo Caiado (DEM), apresentou o projeto de lei para que o nome do compositor se torne nome de rua no bairro que o consagrou como sambista. O intérprete de samba-enredo morreu na noite de domingo (30) aos 79 anos, no Hospital Azevedo Lima, em Niterói. na Região Metropolitana. 

“O Carnaval perde uma voz marcante. Dominguinhos faz parte da história do Carnaval do Rio e do Estácio e merece todas as nossas homenagens. Sua partida é uma grande perda para o mundo do samba”, enfatizou o parlamentar.

De acordo com a assessoria, caso o projeto seja aprovado, a homenagem deverá ser em uma rua próxima à quadra da escola de samba Estácio.

Dominguinhos estava internado desde o dia 11 de maio, no Hospital Azevedo Lima, em Niterói, após sofrer uma hemorragia cerebral. O artista precisou ser intubado no último dia 20 e faleceu às 21h43 deste domingo. O compositor completaria 80 anos em agosto.

A conta de Dominguinhos no Instagram comunicou a morte. “É com muita tristeza que viemos através dessa rede social comunicar o falecimento do nosso querido mestre, Dominguinhos do Estácio. O mesmo seguia internado desde o dia 11 de maio em decorrência de complicações em seu quadro de saúde e na noite do dia 30 o cantor e intérprete Dominguinhos do Estácio veio a óbito. Que nossa senhora de Nazaré o receba de braços abertos. Desejamos nossos pêsames a todos os amigos e familiares”, diz a publicação.

Dominguinhos do Estácio iniciou sua carreira na década de 1960, ainda na Unidos de São Carlos. A escola passou a se chamar Estácio de Sá, em 1983.

O artista foi campeão do Carnaval por cinco vezes. Pela Imperatriz Leopoldinense, com “Só dá Lalá”, em 1981, e em 1989 com “Liberdade, liberdade, abre as asas sobre nós”.

Dominguinhos do Estácio sofreu um infarto em 2020 após o desfile da Viradouro.

Além da escola de Niterói, ele também passou pela Grande Rio, onde foi voz oficial em 1990.

Dominguinhos deixa cinco filhos. O sepultamento está marcado para as 16h desta segunda-feira (31) no Cemitério São Francisco de Paula, no Catumbi, Região Central do Rio.

Via: O Dia
Próximo Post