quinta-feira, 21 de outubro de 2021
17 °c
Rio de Janeiro

Dois dias após serem soltas, MPRJ pede prisão de blogueiras por estelionato

Acusadas ficaram presas por 20 dias e foram recebidas com festa quando deixaram a prisão

Rio – O Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ) ofereceu denúncia contra as blogueiras Anna Carolina de Sousa Santos, Yasmin Navarro, Gabriela Silva Vieira, Rayane Silva Souza e Mariana Serrano de Oliveira, nesta quinta-feira (29). As jovens são acusadas de estelionato e deixaram a prisão na última terça-feira (27), mas podem voltar, já que o MPRJ pediu a prisão preventiva das cinco.

As blogueiras ficaram presas por 20 dias e foram recebidas com festa regada a espumante, caipirinha e salgadinhos. A Justiça entendeu que as investigadas estavam detidas há mais tempo do que o permitido, sem que o Ministério Público oferecesse denúncia. O MPRJ ressaltou que o inquérito policial diz que “as denunciadas, com vontade livre e consciente e, em comunhão de ações e desígnios entre si e com outros indivíduos ainda não identificados, integravam pessoalmente organização criminosa.”

No último dia 7, durante uma operação, agentes da 40ª DP (Honório Gurgel) foram até um apartamento no Recreio dos Bandeirantes para cumprir mandado de busca e apreensão pela investigação de uma organização criminosa que praticava a fraude eletrônica conhecida como “golpe do motoboy”. O crime consistia em contatar o titular do cartão de crédito e convencê-lo de que estaria clonado.

Em seguida, era solicitado que as vítimas confirmassem os dados digitando as senhas e, em alguns casos, que os cartões bancários fossem cortados para que, depois, supostos funcionários dos bancos fizessem o recolhimento. Um software armazenava todos os dados repassados pelos clientes. As acusadas tinham um grupo no WhatsApp para comentar os golpes que aplicavam. No “Apto 302 Recreio”, o mesmo em que elas foram presas em flagrante, as mulheres trocavam informações sobre as vítimas e até debochavam quando encontravam alguém com pouco dinheiro na conta bancária.

Via: O Dia

Next Post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *