Delegado que estava à frente do caso Henry Borel assume a Delegacia de Homicídios da Capital

Delegado assumirá a apuração das mortes da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson do Carmo

Rio – O delegado Henrique Damasceno, responsável pela investigação do assassinato do menino Henry Borel, deixou o cargo na 16ª DP (Barra da Tijuca). De acordo com a Polícia Civil, Edson foi deslocado para a Delegacia de Homicídios da Capital (DHC), onde assumirá a apuração das mortes da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson do Carmo. A informação foi confirmada ao O DIA.

O delegado Leandro Gontijo de Siqueira Alves, que estava lotado na 18ª DP (Praça da Bandeira), assume a 16ª DP (Barra da Tijuca).

Com a mudança, Damasceno se torna o quarto delegado a conduzir a investigação das mortes de Marielle Franco e Anderson Gomes. O caso aconteceu em 2018.

Em março, a Polícia Civil e o Ministério Público anunciaram a criação de uma nova força-tarefa para tentar responder a pergunta que há três anos ecoa: ‘quem mandou matar Marielle?’. 

Caso Henry

O menino Henry Borel morreu na madrugada do dia 8 de março depois de ser levado pela mãe Monique Medeiros, e o padrasto, Dr. Jairinho, para o Hospital Barra D’Or, na Barra da Tijuca. O casal alegou um acidente doméstico, mas teve a versão desmentida no percurso do inquérito policial. Ambos estão presos preventivamente pela morte do menino.

A causa da morte de Henry Borel foi por “hemorragia interna e laceração hepática – danos no fígado – causada por uma ação contundente”. No entanto, o que chamou a atenção da polícia foram as anotações feitas pelo legista Leonardo Huber Tauil.

Segundo o documento assinado pelo perito, à criança tinha múltiplos hematomas no abdômen e nos membros superiores, infiltração hemorrágica na parte frontal, lateral e posterior da cabeça, apontou grande quantidade de sangue no abdômen, contusão no rim e trauma com contusão pulmonar.

Além do assassinato do enteado, Jairinho responde por violências contra filhos de suas ex-namoradas. O político também foi indiciado por agredir a ex-mulher.

Via: O Dia
Próximo Post