Delegado é preso por suspeita de cobrança de propina a comerciantes

Maurício Demétrio é titular da Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM) e é suspeito de cobrar dinheiro para proteger crimes de pirataria em Petrópolis

Rio – O delegado titular da Delegacia do Consumidor (Decon), Maurício Demétrio, foi preso na manhã desta quarta-feira (30), na Barra da Tijuca, durante a Operação Carta de Corso, deflagrada pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado do Ministério Público do Rio de Janeiro (Gaeco/MPRJ). O MP investiga uma organização criminosa que cobrava propina a comerciantes de produtos falsos e atuava dentro da própria Delegacia de Repressão aos Crimes Contra a Propriedade Imaterial (DRCPIM), responsável por combater a pirataria.

Segundo o Ministério Público, o esquema ocorreu entre março de 2018 e março de 2021, quando Maurício Demétrio era o titular da DRCPIM. O delegado e outros policiais civis exigiam dos lojistas da Rua Teresa, em Petrópolis, o pagamento de propina para permitir que continuassem a venda de roupas falsas. A Rua Teresa é conhecida pelo comércio popular.

Próximo Post