‘Decisão do STF facilitou entrada de traficantes de outros estados no Rio’, diz delegado

Diretor da Dcod, Marcus Amim é um dos responsáveis pela operação Coalização do Bem, para prender lideres de organizações criminosas refugiados no Rio

Rio – O delegado Marcus Amim, diretor da Delegacia de Combate às Drogas (Dcod), disse nesta sexta-feira que a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de restringir as operações policiais nas comunidades do Rio, no período de pandemia da Covid-19, facilitou a vinda de traficantes de organizações criminosas de outros estados. A Polícia Civil do Rio, com o apoio da Polícia Militar e das polícias civis do Pará e Amazonas, realiza nesta manhã uma megaoperação para prender as principais lideranças dessas facções criminosas. 

A operação ‘Coalização do Bem’ emprega mais de 500 agentes. Os policiais estão espalhados em várias comunidades do Rio para cumprir 18 mandados de prisão e mais de 30 de busca e apreensão. Entre os alvos, está o traficante Mano Kaio, um dos chefes do tráfico do Comando Vermelho em Manaus, investigado por orquestrar uma série de ataques na cidade amazonense, na semana passada. 

Próximo Post