20 °c
Nilopolis

Com estoques em queda e aumento de transfusões, estado do Banco de Sangue Serum é crítico

A unidade apresenta no momento déficit de 40% nas doações, ao mesmo tempo em que a demanda por transfusões cresceu 11% nos últimos setes dias, e há previsão de aumentar mais

A unidade apresenta no momento déficit de 40% nas doaçõesPhelipe Santos

Rio – A retomada de cirurgias e tratamentos clínicos, especialmente os oncológicos e transplantes, e o aumento no uso de sangue e componentes por pacientes com covid-19 não dão trégua para que o Banco de Sangue Serum, no Rio de Janeiro, possa se reabastecer.

De acordo com a assessoria do local, a unidade apresenta no momento déficit de 40% nas doações, ao mesmo tempo em que a demanda por transfusões cresceu 11% nos últimos setes dias, e há previsão de aumentar mais.

“Sempre que há um declínio nas ocupações hospitalares decorrentes das internações por covid-19, essa demanda represada de tratamentos clínicos e cirúrgicos volta acumulada com necessidade latente de ser suprida”, esclarece Dra. Kátia Buratta, Médica Hematologista do Banco de Sangue Serum.

A demanda vem principalmente dos tratamentos clínicos, cirúrgicos, oncológicos e de transplantes, que foram parcialmente interrompidos nos últimos meses em razão do agravamento da pandemia e consequente superlotação dos hospitais.

Além dos tratamentos represados, Dra. Kátia esclarece que, diferente da primeira onda da pandemia no Brasil, no ano passado, este ano está havendo maior incidência de transfusão de sangue e componentes em pacientes de covid. “De certa forma, isso também impactou, mas não tanto quanto o represamento dos tratamentos clínicos e cirúrgicos”, ressalta.

Demanda x oferta

O volume de doações de sangue desde o início da pandemia caiu, principalmente pelo receio de contaminação pelo coronavírus, o que tem feito os bancos de sangue operarem sempre com estoque baixo.

A situação é preocupante, alerta a Dra. Kátia Buratta, porque pode colocar em risco a realização de cirurgias e tratamentos clínicos que já vêm sendo adiados desde o ano passado, além das cirurgias de emergência e os tratamentos de pacientes com covid.

Quanto ao perigo de contaminação pelo vírus durante a doação, ela informa que o Banco de Sangue Serum segue rigorosamente todos os protocolos de segurança contra a covid-19 e mantém boas práticas preventivas para o enfrentamento ao coronavírus. E, por isso, conquistou o selo Covid Free de Excelência, concedido pelo IBES – Instituto Brasileiro para Excelência em Saúde, em reconhecimento por manter as melhores práticas de prevenção e enfrentamento da pandemia de coronavírus.

A unidade atende mais de 80 hospitais entre públicos e privados na região Central do Rio de Janeiro, Baixada Fluminense, Niterói e São Gonçalo. Recentemente mudou de endereço, e está localizada na Av. Marechal Floriano, 99, no Centro. O novo local dispõe de uma estrutura mais ampla acolhendo com o mesmo carinho e atenção todos os doadores.

Requisitos básicos para doação de sangue:

– Apresentar um documento oficial com foto (RG, CNH, etc.) em bom estado de conservação;

– Ter idade entre 16 e 69 anos desde que a primeira doação seja realizada até os 60 anos (menores de idade precisam de autorização e presença dos pais no momento da doação);

– Estar em boas condições de saúde;

– Pesar no mínimo 50 kg;

– Não ter feito uso de bebida alcoólica nas últimas 12 horas;

– Após o almoço ou ingestão de alimentos gordurosos, aguardar 3 horas. Não é necessário estar em jejum;

– Se fez tatuagem e/ou piercing, aguardar 12 meses. Exceto para região genital e língua (12 meses após a retirada);

– Se passou por endoscopia ou procedimento endoscópico, aguardar 6 meses;

– Não ter tido gripe ou resfriado nos últimos 30 dias;

– Não ter tido Sífilis, Doença de Chagas ou AIDS;

– Não ter diabetes em uso de insulina;

– Aguardar 48h para doar, caso tenha tomado a vacina da gripe, desde que não esteja com nenhum sintoma.

Critérios específicos para o coronavírus:

– Candidatos que apresentaram sintomas de gripe e/ou resfriado devem aguardar 30 dias após cessarem os sintomas para realizar doação de sangue;

– Aguardar 48h para doar, caso tenham tomado a vacina Coronavac/Sinovac e 7 dias caso tenham tomado a Astrazeneca;

– Candidatos que viajaram para o exterior devem aguardar 30 dias após a data de retorno para realizar doação de sangue;

– Candidatos à doação de sangue que tiveram contato, nos últimos 30 dias, com pessoas que apresentaram diagnóstico clínico e/ou laboratorial de infecções pelos vírus SARS, MERS e/ou 2019-nCoV, bem como aqueles que tiveram contato com casos suspeitos em avaliação, deverão ser considerados inaptos pelo período de 30 dias após o último contato com essas pessoas;

– Candidatos à doação de sangue que foram infectados pelos SARS, ERS e/ou 2019-nCoV, após diagnóstico clínico e/ou laboratorial, deverão ser considerados inaptos por um período de 30 dias após a completa recuperação (assintomáticos e sem sequelas que contraindique a doação).

Serviço:

Banco de Sangue Serum

Novo endereço: Av. Marechal Floriano, 99

Telefones: (21) 3233-5950 | WhatsApp: (21) 99829-7417

Atendimento: Diariamente, das 7h às 18h; incluindo finais de semana e feriados

Estacionamento: Poeta Luiz Gama – Av. Passos, 120

Como chegar: Acesso Metrô – Estação Presidente Vargas e Uruguaiana

Acesso VLT: Camerino/Rosas Negras (linha 3)

Próximo Post