Coletivo de bordadeiras do Rio faz ato em memória às vítimas da covid-19 na Cinelândia

Com o tema "Que os mortos descansem e os vivos despertem", o ato reuniu representantes de diversas religiões e manifestantes que perderam familiares e amigos para o vírus

Rio – A Frente Parlamentar pela Liberdade Religiosa e o projeto “Memória Não Morrerá”, do coletivo “Linhas do Rio”, realizaram, nesta terça-feira (29), um ato inter-religioso em memória às vítimas da covid-19 na escadaria da Câmara Municipal do Rio, na Cinelândia, no Centro. Com o tema “Que os mortos descansem e os vivos despertem”, o ato reuniu representantes de diversas religiões e manifestantes que perderam familiares e amigos para o vírus. Além disso, expôs um painel de 40 metros de comprimento com cerca de 3 mil nomes bordados de vítimas da doença.

Próximo Post