Chefe do tráfico do Sul Fluminense é preso em ação conjunta entre PM e Civil

Ele e outro comparsa foram localizados enquanto embalavam pedras de crack para venda

Rio – Policiais militares e agentes da 100ª DP (Porto Real) prenderam em flagrante dois homens que atuam no tráfico de drogas em Porto Real, região Sul Fluminense do Rio. A ação foi realizada nesta sexta-feira. Um dos presos, de acordo com as investigações, é o chefe da organização criminosa. Com eles foram apreendidos mais de mil pedras de crack, dinheiro, balança de precisão e celulares.

Os criminosos foram localizados após informações recebidas da Polícia Militar e dados da inteligência da civil. Os agentes realizaram um cerco na casa onde eles estavam e os dois pegos em flagrante enquanto embalavam pedras de crack para venda. De acordo com os policiais, o chefe da quadrilha tem passagens pela polícia por por tráfico, homicídio e por idealizar um motim na unidade do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) de Volta Redonda.

Os criminosos foram encaminhados para o sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

GOVERNO DO RIO DE JANEIRO

SECRETARIA DE ESTADO DE POLÍCIA CIVIL

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL



Chefe do tráfico de drogas de Porto Real é preso 
em ação conjunta das polícias Civil e Militar


Policiais civis da 100ª DP (Porto Real) e militares prenderam em flagrante, nesta quinta-feira (17/06), dois homens que atuam no tráfico de drogas em Porto Real, região Sul Fluminense. Um dos presos, de acordo com as investigações, é o chefe da organização criminosa. Com eles foram apreendidos mais de mil pedras de crack, dinheiro, balança de precisão e telefones celulares.

Os criminosos foram localizados após cruzamento de dados de inteligência e informações recebidas pela Polícia Militar. Um cerco foi feito na casa onde eles estavam e os dois homens foram flagrados no momento em que embalavam pedras de crack para venda. De acordo com os agentes, o chefe da quadrilha tem diversas anotações criminais por tráfico, homicídio e por idealizar um motim na unidade do Departamento Geral de Ações Socioeducativas (Degase) de Volta Redonda.

Os criminosos foram encaminhados para o sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.
Via: O Dia
Próximo Post