Cerca de 1,8 mil gestantes vacinadas com AstraZeneca poderão tomar a segunda dose de Pfizer

Ao todo, 1.800 grávidas estão incluídas no novo plano

Rio – O secretário municipal de saúde, Daniel Soranz detalhou, em coletiva de imprensa nesta terça-feira, a alteração no esquema vacinal de gestantes na cidade do Rio. Soranz relembrou que, por determinação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), o grupo só poderá ser vacinado primeiramente com doses da CoronaVac ou Pfizer e, por conta disso, aquelas que tomaram a primeira dose de Astrazeneca podem completar a imunização com a segunda dose da Pfizer, que será aplicada nesta fase final. Ao todo, 1.800 grávidas estão incluídas no novo plano. No entanto, especialistas alertam que a medida não pode ser um precedente para a população geral escolher vacina ou tomar doses de imunizantes diferentes, pois a exceção vale apenas para as gestantes.

“Esse grupo de gestantes foi um grupo que foi muito atingido. A mortalidade materna na cidade do Rio de Janeiro cresceu três vezes comparada com o ano anterior. Então é um grupo que está muito exposto e que tem um risco alto de adoecer gravemente ou morrer de covid-19”, explicou o secretário.

Próximo Post