20 °c
Nilopolis

Alunos e servidores da Uerj vão receber auxílio para melhores condições de estudo e trabalho

O benefício será disponibilizado a partir de julho em parcela única

Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) disponibiliza auxílio financeiro para alunos e servidoresReprodução / Internet

Rio – A partir do mês de julho, estudantes e servidores da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj) terão direito a uma série de auxílios financeiros visando a uma melhoria das condições de estudo e trabalho. As medidas, instituídas pela Reitoria nesta quarta-feira (2), em quatro Atos Executivos de Decisão Administrativa (Aedas), reconhecem o empenho da comunidade universitária em manter suas atividades em meio às adversidades e buscam minimizar impactos causados pela pandemia.

Para alunos cotistas da graduação e do ensino básico no Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira (CAp-Uerj), será fornecido auxílio destinado à aquisição de material didático no valor de R$ 600,00. De acordo com o Aeda 22/2021, o pagamento ocorrerá em parcela única.

Já o Aeda 25 busca garantir a segurança alimentar dos alunos cotistas e em vulnerabilidade social durante os períodos remotos emergenciais. Os estudantes do CAp-Uerj, de graduação e de pós-graduação stricto sensu receberão o valor R$ 300,00 de julho a dezembro. São considerados em situação de vulnerabilidade social aqueles que ingressaram na universidade por ampla concorrência, mas possuem renda familiar per capita de até dois salários mínimos.

De acordo com o reitor Ricardo Lodi, a Uerj e a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti) se uniram para encontrar fontes de custeio. “A permanência estudantil é um dos valores centrais da nossa administração. Por isso, foi feito um grande esforço da Uerj e da Secti no sentido de garantir o auxílio-alimentação aos alunos cotistas e socialmente vulneráveis, enquanto o nosso Restaurante Universitário do campus Maracanã não está em funcionamento e nossas unidades localizadas fora da cidade do Rio ainda não contam com os seus”, disse Lodi.

Leia Mais

Fortalecimento da Uerj é defendido em audiência pública

O reitor destaca ainda que o auxílio para aquisição de material didático por parte dos alunos cotistas integra um conjunto de medidas para minimizar as desigualdades sociais agravadas pela pandemia, que impactam na vida estudantil. “A exemplo do que ocorreu em 2020, todas essas iniciativas, agregadas ao plano de inclusão digital que distribuiu mais de 6 mil tablets e pacotes de dados aos estudantes, se destinam a reduzir as dificuldades que nosso corpo discente encontra para acompanhar o ensino remoto emergencial”, afirmou.

Os benefícios alcançam também os servidores da Universidade. Para os docentes e técnicos universitários efetivos, será depositado auxílio de R$ 1.500,00 em cota única, como suporte tecnológico. O valor, determinado no Aeda 23, é uma forma de compensação pela dedicação dos profissionais que vêm mantendo o trabalho remotamente desde março do ano passado, quando as atividades presenciais foram suspensas.

Um outro benefício anunciado, que atende a uma antiga reivindicação da comunidade universitária, é o reajuste de 50% no valor dos auxílios alimentação e creche. O Aeda 24 lembra a necessidade de correção, já que o valor atual permanece o mesmo desde junho de 2011. “A Uerj está fazendo um esforço de remanejamento do orçamento de 2021 para contemplar as demandas dos docentes e técnicos universitários, inclusive reconhecendo todo o esforço coletivo nessa conjuntura de pandemia”, finalizou o reitor.

Via: O Dia
Próximo Post